1. No ano décimo sétimo de Faceia, filho de Romelia, reinou Acaz, filho de Joatão, rei de Judá.

2. Acaz tinha vinte anos, quando começou a reinar, e reinou dezasseis anos em Jerusalém; não fez o que era agradável na presença do Senhor seu Deus, como Davide, seu pai,

3. mas andou pelo caminho dos reis de Israel, chegando ao ponto de fazer passar seu filho pelo fogo, segundo a idolatria das nações que o Senhor tinha destruído diante dos filhos de Israel.

4. Imolava também vítimas e oferecia incenso nos lugares altos, nos outeiros e debaixo de toda a árvore frondosa.

5. Então Rasin, rei da Síria, e Faceia, filho de Romelia, rei de Israel, foram contra Jerusalém para combater, mas tendo cercado Acaz, não o puderam vencer.

6. Naquele tempo Rasiu, rei da Síria, incorporou novamente Aila à Síria, e lançou fora de Aila os Judeus; os Idumeus foram para Aila, onde habitaram até ao dia de hoje.

7. Acaz mandou mensageiros a Teglatfalasar, rei dos Assírios, a dizer: Eu sou teu servo e teu filho; vem, salva-me da mão do rei da Síria e das mãos do rei de Israel, que se aliaram contra mim.

8. Tendo juntado a prata e o ouro, que se pôde achar na casa do Senhor e nos tesouros do rei, mandou presentes ao rei dos Assírios.

9. Este condescendeu com a sua vontade. O rei dos Assírios, pois, marchou contra Damasco, destruiu-a, transportou os seus moradores para Cirene e matou Rasin.

10. O rei Acaz foi ao encontro de Teglatfalasar, rei dos Assírios, em Damasco. Depois de ver o altar de Damasco, o rei Acaz mandou ao pontífice Urias as suas medidas e o seu modelo detalhado.

11. O pontífice Urias fez um altar, segundo tudo o que o rei Acaz lhe tinha ordenado de Damasco, e completou-o antes que o rei Acaz viesse de Damasco.

12. Tendo o rei vindo de Damasco, viu o altar e venerou-o: subiu a ele e imolou holocaustos e fez a sua oblação:

13. fez libações e derramou o sangue dos sacrifícios que tinha oferecido sobre o altar.

14. O altar de bronze, que estava na presença do Senhor, transportou-o de diante do templo, entre o altar novo e o templo do Senhor, e pô-lo no norte do altar novo.

15. O rei Acaz ordenou também ao pontífice Urias: Oferece sobre o altar-mór o holocausto de manhã, o sacrifício da tarde, o holocausto do rei e o seu sacrifício, o holocausto de todo o povo da terra, os seus sacrifícios e as suas libações, e derramarás sobre ele todo o sangue do holocausto e todo o sangue da vítima; quanto ao altar de bronze estará pronto à minha disposição.

16. O pontífice Urias fez, pois, tudo aquilo que o rei Acaz tinha ordenado.

17. Tirou também o rei Acaz as bases entalhadas e a bacia, que estava em cima; tirou o mar de bronze de cima dos bois de bronze, que o sustinham, e pô-Io sobre um suporte de pedra.

18. Tirou, além disso, o pórtico do sábado, que se tinha mandado fazer no templo do Senhor, e mudou a entrada exterior do rei, para agradar ao rei dos Assírios.

19. O resto das acções de Acaz não está escrito no livro das Crônicas dos reis de Judá?

20. Acaz adormeceu com seus pais, e foi sepultado com eles na cidade de Davide. Em seu lugar reinou seu filho Ezequias.





“A maior alegria de um pai é que os filhos se amem, formem um só coração e uma só alma. Não fostes vós que me escolhestes, mas o pai celeste que, na minha primeira missa, me fez ver todos os filhos que me confiava”.(P.e Pio) São Padre Pio de Pietrelcina