1. No ano dezessete do reinado de Pecá, filho de Romelias, Acaz, filho de Joatão, rei de Judá, começou a reinar.

2. Tinha vinte anos quando começou a reinar e reinou durante dezesseis anos em Jerusalém. Não praticou o que era bom aos olhos do Senhor, seu Deus, como Davi, seu pai, mas seguiu as pegadas dos reis de Israel.

3. Chegou até a passar seu filho pelo fogo, segundo o abominável costume dos povos que o Senhor tinha expulsado de diante dos filhos de Israel.

4. Oferecia sacrifícios e incenso nos lugares altos, nas colinas e debaixo de toda árvore frondosa.

5. Então Rasin, rei da Síria e Pecá, filho de Romelias, rei de Israel, subiram e atacaram Jerusalém; cercaram Acaz, mas não o puderam vencer.

6. Por aquele mesmo tempo, Rasin, rei da Síria, restituiu Elat aos edomitas, depois de ter expulsado dela os filhos de Judá e os edomitas voltaram a Elat, onde estão até o dia de hoje.

7. Acaz tinha enviado delegados a Teglat-Falasar, rei da Assíria, para dizer-lhe: “Eu sou teu servo e teu filho. Vem e livra-me das mãos do rei da Síria e do rei de Israel, que se coligaram contra mim”.

8. Acaz tomou a prata e o ouro que se encontravam no Templo do Senhor e nas reservas do palácio real e mandou-os de presente ao rei da Assíria.

9. Este aquiesceu ao seu pedido: atacou Damasco e apoderou-se dela. Deportou a sua população para Quir e mandou matar Rason.

10. O rei Acaz foi a Damasco para entrevistar-se com Teglat-Falasar, rei da Assíria. Vendo o altar que se encontrava em Damasco, o rei Acaz mandou ao sacerdote Urias um modelo detalhado do mesmo com todas as suas dimensões.

11. Urias construiu um altar exatamente conforme o desenho que o rei Acaz lhe enviara de Damasco e terminou-o antes que o rei voltasse.

12. Quando o rei chegou de Damasco e viu o altar, aproximou-se e subiu a ele.

13. Queimou nele o seu holocausto e sua oblação, derramou libações e aspergiu o sangue de seus sacrifícios pacíficos.

14. Quanto ao altar de bronze que estava diante do Senhor, tirou-o de diante do templo, entre o altar novo e o templo e mandou colocá-lo ao norte do novo altar.

15. Depois ordenou ao sacerdote Urias: “Queimarás no grande altar o holocausto da manhã e a oblação da tarde, o holocausto do rei e a sua oblação, o holocausto do povo e a sua oblação e derramarás sobre ele todo o sangue dos holocaustos e dos sacrifícios. Quanto ao altar de bronze, deliberarei eu depois”.

16. O sacerdote Urias fez tudo o que lhe ordenara o rei Acaz.

17. Além disso, desmontou o rei Acaz os quadros e os pedestais e tirou de cima as bacias; desceu o mar de bronze de cima dos bois de bronze que o suportavam e o colocou sobre um suporte de pedra.

18. Tirou também do Templo do Senhor, por causa do rei da Assíria, o pórtico do sábado que fora construído no edifício e a entrada externa para o rei.*

19. O restante da história de Acaz, seus atos e grandes feitos, tudo se acha consignado no Livro das Crônicas dos reis de Judá.

20. Acaz adormeceu com seus pais e foi sepultado com eles na Cidade de Davi. Seu filho Ezequias sucedeu-lhe no trono.

Bíblia Ave Maria - Todos os direitos reservados.

16,18. O pórtico do sábado ou, segundo outra tradução, o dossel do trono, assim como a entrada reservada ao rei, eram prerrogativas do soberano, que Acaz perdia ao tornar-se vassalo do rei da Assíria.




Livraria Católica

Conheça esses e outros livros em nossa livraria.



“Os corações fortes e generosos não se lamentam, a não ser por grandes motivos e,ainda assim,não permitem que tais motivos penetrem fundo no seu íntimo.(P.e Pio) São Padre Pio de Pietrelcina