1. “Eis, com sua genealogia, os chefes de família que partiram comigo da Babilônia, sob o reinado do rei Artaxer­xes.*

2. Dos filhos de Fineias: Gérson; dos filhos de Itamar: Daniel; dos filhos de Davi: Hatus, que descendia de Sequenias.

3. Dos filhos de Faros: Zacarias e com ele cento e cinquenta homens inscritos no registro da família.

4. Dos filhos de Faat-Moab: Elioenai, filho de Zaraías, e com ele duzentos homens.

5. Dos filhos de Zetua: Seque­nias, filho de Jaaziel, e com ele trezentos homens;

6. dos filhos de Adin: Abed, filho de Jônatas, e com ele cinquenta homens;

7. dos filhos de Elam: Isaías, filho de Atalia, e com ele setenta homens; 8 dos filhos de Safatias: Zebedias, filho de Miguel, e com ele oitenta homens;

9. dos filhos de Joab: Abdias, filho de Jaiel, e com ele duzentos e dezoito homens;

10. dos filhos de Bani: Salomit, filho de Josfias, e com ele cento e sessenta homens;

11. dos filhos de Bebai: Zacarias, filho de Be­bai, e com ele vinte e oito homens;

12. dos filhos de Azgad: Joanã, filho de Ecetã, e com ele cento e dez homens;

13. dos filhos de Adonicam: os últimos, dos quais são estes os nomes: Elifalet, Jeiel e Semeías e com eles sessenta homens;

14. dos filhos de Beguai: Utai, filho de Zacur, e com eles setenta homens.

15. Reuni-os perto do riacho que corre para Aava e ali acampamos por três dias. Tendo observado o povo e os sacerdotes, não encontrei entre eles nenhum dos filhos de Levi.*

16. Então, mandei procurar os chefes Eliezer, Ariel, Semeías, Elnatã, Jarib, um outro Elnatã, Natã, Zacarias e Mesolam, bem como Joiarib e Elnatã, doutores da lei.

17. Enviei-os ao chefe Ado, que residia em Casfia. Ditei-lhes as palavras que deviam dizer a Ado e seus irmãos, os natineus, residentes em Casfia, a fim de que nos trouxessem ministros para a casa de nosso Deus.

18. E como a mão benfazeja de nosso Deus estivesse conosco, trouxeram eles um homem inteligente dentre os filhos de Mooli, filho de Levi, filho de Israel, Hasabias, com seus filhos e irmãos em número de dezoito.

19. Hasabias, junto com Isaías, dentre os filhos de Merari, seus irmãos e seus filhos em número de vinte.

20. Dentre os natineus, que Davi e os chefes tinham entregue para o serviço dos levitas, duzentos e vinte natineus, todos designados por seu nome.

21. Ali, junto ao riacho Aava, publiquei um jejum, a fim de nos humilharmos diante de nosso Deus e implorar dele uma feliz viagem, para nós, nossos filhos e para todos os nossos bens.

22. Tive vergonha, com efeito, de pedir ao rei uma escolta e cavaleiros para nos proteger contra os inimigos durante o trajeto; porque havíamos dito ao rei: ‘A mão de nosso Deus protege com sua bondade todos os que o procuram; mas sua força e sua cólera se fazem sentir em todos aqueles que o abandonam’.*

23. Por isso, jejuamos e invocamos o nosso Deus; e ele nos ouviu.

24. Escolhi doze chefes dos sacerdotes, Serebias e Hasabias e mais dez de seus irmãos.

25. Diante deles pesei a prata, o ouro e os utensílios dados em oferenda para a casa de nosso Deus pelo rei, seus conselheiros e seus príncipes, bem como pelos israelitas que ali se encontravam.

26. Entreguei-lhes o peso de seiscentos e cinquenta talentos de prata, utensílios de prata do peso de cem talentos, cem talentos de ouro,

27. vinte taças de ouro valendo mil dáricos e dois vasos de um bronze muito claro e brilhante, tão belo como o ouro.

28. E disse-lhes: ‘Vós sois santos diante do Senhor; estes utensílios são consagrados; esta prata e este ouro são uma oferta espontânea feita ao Senhor, o Deus de vossos pais.

29. Guardai-os com cuidado até o momento em que vós os pesareis diante dos chefes dos sacerdotes e levitas e diante dos chefes da família de Israel, em Jerusalém, nas salas da casa do Senhor.

30. Os sacerdotes e levitas receberam, pois, o ouro, a prata e os utensílios assim pesados, para levá-los a Jerusalém, à casa de nosso Deus.

31. Partimos do riacho de Aava no dia doze do primeiro mês, a fim de irmos para Jerusalém. A mão de nosso Deus nos protegia e nos salvava das mãos dos inimigos e de suas emboscadas durante o trajeto.

32. Chegados a Jerusalém, repousamos durante três dias.

33. Ao quarto dia, a prata, o ouro e os utensílios foram pesados na casa de nosso Deus e entregues a Meremot, filho de Urias, o sacerdote. Ele tinha consigo Eleazar, filho de Fineias, e com eles os levitas Jozabad, filho de Josué, e Noadaías, filho de Benui.

34. Tudo foi contado e pesado. E, ao mesmo tempo, o peso total foi consignado por escrito.

35. Os exilados que voltavam do exílio, homens nascidos no cativeiro, ofereceram em holocausto ao Deus de Israel doze touros por todo o Is­­rael, noventa e seis carneiros, setenta e sete cordeiros e doze bodes pelos pecados, tudo em holocausto ao Senhor.

36. Entregaram o decreto do rei aos sátrapas do rei e aos governadores de além do rio. Estes deram seu apoio ao povo e à casa de Deus’.”

Bíblia Ave Maria - Todos os direitos reservados.

8,1. Compreende-se a importância dessas genealogias desde que se considere terem sido essas famílias as pedras fundamentais da nova comunidade de Israel.

8,15. Aava: região vizinha da Babilônia, irrigada por um canal do rio Eufrates, do mesmo nome.

8,22. Ver as grandes profecias referentes ao retorno do exílio: Is 52,4-12; 44,28–45,3; 48,20s.




Livraria Católica

Conheça esses e outros livros em nossa livraria.



“Queira o dulcíssimo Jesus conservar-nos na Sua graça e dar-nos a felicidade de sermos admitidos, quando Ele quiser, no eterno convívio…” São Padre Pio de Pietrelcina