1. Faz-me justiça, ó Deus, e defende a minha causa contra uma gente não santa; livra-me do homem enganador e iníquo,

2. porque tu és, ó Deus, a minha fortaleza: por que me repeliste? Por que ando triste, sob a opressão do meu inimigo? (ver nota)

3. Envia a tua luz e a tua fidelidade: elas me guiem, me conduzam ao teu santo monte e aos teus tabernáculos.

4. E subirei ao altar de Deus, ao Deus do meu júbilo e da minha alegria, e te louvarei ao som da citara, ó Deus, Deus meu!

5. Por que te deprimes, minha alma? Por que te conturbas dentro de mim? Espera em Deus, porque novamente o hei-de louvar, (a ele que é) a salvação do meu rosto e o meu Deus.





“Seja paciente nas aflições que o Senhor lhe manda.” São Padre Pio de Pietrelcina