1. Feitas estas coisas segundo o rito, todos os Israelitas, que se encontravam nas cidades de Judá, saíram e despedaçaram os ídolos, talaram os ascheras, demoliram os lugares altos e destruíram os altares, não só em toda a terra de Judá e de Benjamim, mas também na de Efraim e de Manassés. Foi uma destruição total. Depois voltaram todos os filhos de Israel para as suas terras, para as suas cidades.

2. Ezequias restabeleceu as classes dos sacerdotes e Levitas, segundo as suas divisões, cada um no seu próprio ofício, tanto dos sacerdotes como dos Levitas, para os holocaustos e hóstias pacíficas, para servirem, para louvarem a Deus e cantarem às portas do acampamento (ou átrio dos sacerdotes da casa) do Senhor.

3. O rei contribuía da sua própria fazenda para que se oferecesse o holocausto perpétuo da manhã e da tarde, dos sábados, neoménias e outras solenidades, como está escrito na lei de Moisés.

4. Mandou também ao povo que morava em Jerusalém que desse aos sacerdotes e aos Levitas as suas porções, para estes se poderem aplicar ao cumprimento a lei do Senhor.

5. Tendo chegado isto aos ouvidos do povo, os filhos de Israel ofereceram muitas primícias de trigo, de vinho, de azeite e de mel; ofereceram o dízimo de tudo o que a terra produz.

6. Os filhos de Israel e de Judá, que moravam nas cidades de Judá, ofereceram também o dízimo dos bois e das ovelhas, e o dízimo das coisas santificadas, que tinham prometido por voto ao Senhor seu Deus. Levando tudo, fizeram grandes montões.

7. Começaram a formar estes montões no terceiro mês e acabaram-nos no sétimo mês.

8. Tendo entrado Ezequias e os seus príncipes, viram os montões e louvaram o Senhor e o povo de Israel.

9. Ezequias perguntou aos sacerdotes e aos Levitas por que estavam ali por terra aqueles montões.

10. O sumo sacerdote Azarias, da linhagem de Sadoc, respondeu-lhe: Desde que começaram a oferecer primícias na casa do Senhor, temos comido e nos temos saciado, e tem sobejado muito, porque o Senhor abençoou o seu povo. Esta abundância que vês é das sobras.

11. Mandou, então, Ezequias que se preparassem celeiros na casa do Senhor. Tendo-se feito isto,

12. recolheram dentro, fielmente, tanto as primícias como os dízimos, e tudo o que tinham oferecido por voto. Foi constituído superintendente disto o Levita Conenias, e Semei, seu irmão, em segundo lugar;

13. depois deste, (estavam) Jaiel, Azarias, Naat, Asael, Jerimot, Jozabad, Eliel, Jesmaquias, Maat e Banaias, que foram subordinados a Conenias e a Semei, seu irmão, por ordem do rei Ezequias e de Azarias, pontífice da casa de Deus.

14. Coré, filho de Jena Levita, que era guarda da porta oriental, estava encarregado dos dons que voluntariamente se ofereciam ao Senhor, e das primícias e das coisas consagradas ao Santo dos Santos.

15. Sob a sua direção estavam Eden, Benjamim, Jesué, Semeias, Amarias e Sequenias, nas cidades dos sacerdotes, para distribuírem fielmente aos seus irmãos as porções, tanto a pequenos como a grandes,

16. excepto aos varões inscritos de três anos para cima, a todos que entravam no templo do Senhor; faziam a distribuição de tudo aquilo que era necessário diàriamente para todos os ministérios e ofícios, segundo as suas classes.

17. Aos sacerdotes por famílias, e aos Levitas de vinte anos para cima, pelas suas classes e turmas,

18. a toda essa multidão, tanto às mulheres, como a seus filhos, dum e outro sexo, se davam fielmente alimentos daquelas coisas que tinham sido oferecidas.

19. Quanto aos sacerdotes, filhos de Aarão, que viviam pelos campos e pelos arrabaldes de cada cidade, havia homens, nominalmente designados, em cada localidade, que estavam encarregados de distribuir as porções a todos os varões da estirpe sacerdotal e levítica.

20. Ezequias fez tudo o que temos dito em todo o reino da Judá; fez o que era bom, recto e verdadeiro na presença do Senhor seu Deus.

21. Em tudo o que dizia respeito ao serviço da casa do Senhor, à lei e aos mandamentos, agiu sempre desejoso de buscar o seu Deus de todo o seu coração; assim o fez, e foi bem sucedido.





“Para mim, Deus está sempre fixo na minha mente e estampado no meu coração.” São Padre Pio de Pietrelcina