1. Davide disse: Sabeis se ficou alguém da casa de Saul, para que eu lhe faça bem por amor de Jónatas?

2. Ora havia um criado da casa de Saul, chamado Siba, que o rei chamou à sua presença, e ao qual disse: Tu és Siba? E ele respondeu: Sou eu, teu servo.

3. O rei disse: Porventura ficou alguém da casa de Saul, para quem eu possa usar de misericórdia (grande como) de Deus? Siba respondeu ao rei: Ficou ainda um filho de Jónatas, aleijado dos pés.

4. Onde está ele? disse Davide. Siba disse ao rei: Está em Lodabar, em casa de Maquir, filho de Amiel.

5. Mandou, pois, o rei Davide buscá-lo, e o fez trazer de Lodabar, de casa de Maquir, filho de Amiel.

6. Mifiboset, filho de Jónatas, filho de Saul, tendo chegado à presença de Davide, prostrou-se com o rosto por terra e fez-lhe uma profunda reverência. Davide disse: Mifiboset? Ele respondeu: Aqui tens o teu servo.

7. Davide disse-lhe: Não temas, porque eu estou resolvido a fazer-te todo o bem em atenção a Jónatas, teu pai, restituir-te-ei todos os bens de Saul, teu avô, e tu comerás sempre à minha mesa.

8. Mifiboset, inclinando-se profundamente, disse: Quem sou eu, teu servo, para tu teres olhado para um cão morto como eu sou?

9. Mandou o rei chamar Siba, criado de Saul, e disse-lhe: Eu dei ao filho do teu amo tudo o que pertencia a Saul e a toda a sua casa.

10. Tu, pois, com teus filhos e servos, cultivar-lhe-ás as suas terras, e cuidarás de subministrar ao filho do teu amo alimentos para que se sustente; Mifiboset, porém, filho do teu amo, comerá sempre à minha mesa. Ora Siba tinha quinze filhos e vinte servos.

11. Siba disse ao rei: Conforme tu mandaste, ó rei meu senhor, ao teu servo, assim o fará teu servo. Quanto a Mifiboset (repetiu Davide) comerá à minha mesa, como um dos filhos do rei.

12. Mifiboset tinha um filho ainda criança, chamado Mica, e toda a parentela da casa de Siba estava ao seu serviço.

13. Vivia Mifiboset em Jerusalém, porque todos os dias comia à mesa do rei. Era coxo de ambos os pés.





“O mais belo Credo é o que se pronuncia no escuro, no sacrifício, com esforço”. São Padre Pio de Pietrelcina