1. Ora a fé é o fundamento das coisas que se esperam, e o argumento das que não se vêem.

2. Foi por a terem possuído que os antigos obtiveram um bom testemunho (de Deus).

3. Pela fé reconhecemos que o mundo foi formado pela palavra de Deus, de sorte que o visível foi feito pelo invisível.

4. (Animado) pela fé, ofereceu Abel a Deus um sacrifício melhor que o de Caim; por ela foi declarado justo, tendo Deus aprovado os seus dons; e por ela fala ainda depois de morto (por meio dos seus exemplos).

5. Pela fé foi arrebatado Henoch (deste mundo) para que não visse a morte, e não foi encontrado, visto que Deus o tinha arrebatado (Gn. 5, 24). Antes desta trasladação, recebeu o testemunho de ter agradado a Deus.

6. Sem fé é impossível agradar-lhe: de fato, é necessário que o que se aproxima de Deus, creia que ele existe e que é remunerador dos que o buscam.

7. Foi pela fé que Noé, avisado por Deus de coisas que ainda se não viam, com piedoso temor foi aparelhando uma arca para salvar a sua família; pela fé condenou o mundo e tornou-se herdeiro da justiça, que se obtêm pela fé.

8. Pela fé, aquele que se chama Abraão obedeceu, partindo para o lugar que havia de receber por herança; e partiu, sem saber para onde ia.

9. Pela fé estabeleceu-se na terra prometida, como em terra alheia, habitando em tendas com Isaac e Jacob, herdeiros com ele da mesma promessa,

10. porque esperava ( o céu, que é) aquela cidade de sólidos fundamentos, cujo arquiteto e construtor é Deus.

11. Pela fé, até a mesma Sara estéril recebeu a virtude de conceber, apesar da sua idade avançada, porque creu que era fiel aquele que lho tinha prometido.

12. Por isso de um só homem, e esse já amortecido(pela velhice), saiu uma posteridade tão numerosa como as estrelas do céu e inumerável como as areias das praias.

13. Na fé morreram todos (estes patriarcas), sem terem ainda recebido as coisas prometidas, mas vendo-as e saudando-as de longe, e confessando serem estrangeiros e peregrinos sobre a terra (Gn. 23, 4).

14. Em verdade, os que falam assim, mostram bem que buscam a sua pátria.

15. Por certo, se eles tivessem na mente aquela donde saíram, tinham na verdade tempo de voltar para lá;

16. mas é uma pátria melhor, isto é, a (pátria) celeste que eles desejam. Por isso Deus não se dedigna de se chamar seu Deus, porque lhes preparou uma cidade.

17. Pela fé, Abraão, posto à prova, ofereceu em sacrifício Isaac, seu filho unigênito, aquele que tinha recebido as promessas,

18. aquele a quem havia sido dito: É de Isaac que sairá a tua descendência (Gn. 21, 12).

19. Todavia (Abraão) considerava que Deus é poderoso até para ressuscitar os mortos; por isso o recuperou. E isto é para nós um símbolo. (ver nota)

20. Pela fé, Isaac abençoou Jacob e Esaú em vista das coisas futuras.

21. Pela fé, Jacob, estando para morrer, abençoou cada um dos filhos de José e prostrou-se ante a extremidade do ceptro dele.

22. Pela fé, José, quando estava para morrer, anunciou a saída dos filhos de Israel (do Egito) e fez disposições sobre os seus ossos.

23. Pela fé, Moisés, depois de nascido, foi escondido por seus pais durante três meses, porque viram que era um menino formoso e não temeram o decreto do rei.

24. Pela fé, Moisés, depois de grande, negou ser filho da filha de Faraó,

25. escolhendo antes ser afligido com o povo de Deus, que gozar a delícia transitória do pecado,

26. considerando maior riqueza o opróbrio do Cristo, que os tesouros dos Egípcios, porque olhava para a recompensa. (ver nota)

27. Pela fé deixou o Egito, não temendo a cólera do rei: permaneceu firme, como se visse (a auxiliá-lo) aquele que é invisível.

28. Pela fé celebrou a Páscoa e fez a aspersão do sangue, a fim de que o (anjo) exterminador (dos primogênitos egípcios) não tocasse os primogênitos dos Israelitas.

29. Pela fé passaram o mar Vermelho, como por terra firme, enquanto que os Egípcios, tentando a mesma passagem, foram engolidos (pelas águas).

30. Pela fé, caíram os muros de Jericó, (só) com dar voltas ao redor deles durante sete dias.

31. Pela fé, Raab, a meretriz, não pereceu com os incrédulos, por haver acolhido com bondade os exploradores.

32. E que mais direi ainda? Faltar-me-ia o tempo, se eu quisesse falar de Gedeão, de Barac, de Sansão, de Jeflé, de David, de Samuel e dos profetas,

33. os quais pela fé conquistaram reinos, exerceram a justiça, alcançaram as promessas, fecharam a boca dos leões,

34. extinguíram a violência do fogo, evitaram o fio da espada, convalesceram de enfermidades, tornaram-se fortes na guerra, puseram em fuga exércitos estrangeiros.

35. Mulheres houve, até, que recobraram ressuscitados os seus mortos. (Pela fé) uns foram torturados, não querendo o seu resgate, para alcançarem melhor ressurreição;

36. outros sofreram ludíbrios e açoutes, e, até, cadeias e prisões;

37. foram apedrejados, foram torturados, foram serrados, foram passados ao fio da espada, andaram errantes, cobertos de peles de ovelhas e de cabras, desnudados de tudo, oprimidos, maltratados:

38. eles, de quem o mundo não era digno, tiveram de andar errando pelos desertos, pelos montes, pelas cavernas e antros da terra.

39. E todos eles, conquanto houvessem recebido um bom testemunho, por causa da sua fé, não beneficiaram da promessa, (ver nota)

40. tendo Deus disposto alguma coisa melhor para nós, de forma que eles, sem nós, não obtivessem a perfeição (do felicidade).





“Que Nossa Mãe do Céu tenha piedade de nós e com um olhar maternal levante-nos, purifique-nos e eleve-nos a Deus.” São Padre Pio de Pietrelcina