1. O Senhor disse a Moisés e a Aarão: “Dize aos israelitas o seguinte:

2. Entre todos os animais da terra, podereis comer:

3. todo animal que tem a unha fendida e o casco dividido, e que rumina.

4. Mas não come­reis aqueles que só ruminam ou só têm a unha fendida. A estes, os tereis por impuros: tal como o camelo, que rumina mas não tem o casco fendido.

5. E como o coelho igualmente, que rumina mas não tem a unha fendida; os tereis por impuros.

6. E como a lebre também, que rumina, mas não tem a unha fendida; a tereis por impura;

7. e, enfim, como o porco, que tem a unha fendida e o pé dividido, mas não rumina; o tereis por impuro.

8. Não comereis da sua carne e não tocareis nos seus cadáveres: vós os tereis por impuros.

9. Estes são os animais que vivem na água, que podereis comer: os que têm barbatanas e escamas, nas águas, no mar e nos rios.

10. Mas tereis em abominação todos os que não têm barbatanas nem escama, nos mares e nos rios, entre todos os animais que vivem nas águas e entre todos os seres vivos que nelas se encontram.

11. A esses, os tereis em abominação: não comereis de sua carne e tereis em abominação os seus cadáveres.

12. Todos os que nas águas não têm barbatanas nem escamas, os tereis em abominação.

13. Entre as aves, eis as que tereis abominação e de cuja carne não comereis, porque é uma abominação: a águia, o falcão e o abutre, o milhafre e toda varie­dade

14. dos falcões, em toda sociedade de

15. corvo,

16. a avestruz, a andorinha, a gaivota e toda a espécie de gavião,

17. o mocho, a coruja e o íbis,

18. o cisne, o pelicano, o alcatraz e a cegonha,

19. toda a variedade de garça, a poupa e o morcego.

20. Todo volátil que anda sobre quatro pés vos será uma abominação.

21. Todavia, entre os insetos voláteis que andam sobre quatro pés podereis comer aqueles que, além de seus quatro pés, têm pernas para saltar em cima da terra.

22. Eis, pois, os que podereis comer: toda a espécie de gafanhotos, assim como as variedades de solam, de hargol e de hagab.*

23. Qualquer outro volátil que tenha quatro pés vos será uma abominação.

24. Tornarei-vos imundos se os tocardes: se alguém tocar os seus cadáveres será impuro até a tarde,

25. e aquele que levar os seus cadáveres lavará suas vestes e será impuro até a tarde.

26. Tereis por impuro todo animal que tenha a unha fendida, mas que não tem o pé dividido e não rumina; se alguém o tocar será imundo.

27. Tereis também por impuros todos os quadrúpedes que andam nas plantas dos pés; se alguém tocar seus cadáveres será impuro até a tarde;

28. e aquele que levar os seus cadáveres lavará suas vestes e será impuro até a tarde. Tereis esses animais por impuros.

29. Entre os animais que se movem em cima da terra, eis os que tereis por impuros: a toupeira, o rato e toda a varie­dade de lagartos,*

30. o musaranho, a rã, a tartaruga, a lagartixa e o camaleão.

31. Tais são os répteis que tereis por impuros; quem tocar neles, quando mortos, ficará impuro até a tarde.

32. Todo objeto sobre o qual caírem os seus cadáveres será impuro: vasos de madeira, vestes, peles, sacos e qualquer outro utensílio. Deve-se passar esse objeto na água e ele ficará imundo até a tarde; depois disso, estará puro.

33. Se cair uma parte desses cadáveres num vaso de terra, tudo o que se encontrar nele será impuro, e devereis quebrar esse vaso.

34. Todo alimento preparado com água (desse vaso) será impuro como também toda bebida, seja qual for o recipiente que a contenha, será impura.

35. Todo objeto sobre o qual cair alguma coisa dos seus cadáveres será impuro; se for um forno ou fogão serão destruídos: serão impuros, e vós os tereis como tais.

36. Contudo, as fontes e as cisternas em que há depósito de água ficarão puras, mas aquele que tocar os cadáveres será impuro.

37. Se cair alguma coisa dos seus cadáveres sobre uma semente qualquer, esta ficará pura.

38. Mas se se derramar água sobre a semente e alguma coisa dos seus cadáveres cair sobre ela, vós a tratareis como por impura.

39. Se morrer algum animal que vos é lícito comer, aquele que tocar o seu cadáver será impuro até a tarde.

40. Quem comer de sua carne lavará suas vestes e será impuro até a tarde; e aquele que levar esse cadáver lavará suas vestes e ficará impuro até a tarde.

41. Todo animal que se arrasta sobre a terra vos será uma coisa abominável: não se comerá dele.

42. Não comereis animal algum que se arrasta sobre a terra, tanto aqueles que se arrastam sobre o ventre como aqueles que andam sobre quatro ou mais pés, pois são abomináveis.

43. Não vos torneis abomináveis, comendo um desses répteis, e não vos façais impuros por eles, porque vos tornaríeis imundos.

44. Pois eu sou o Senhor, vosso Deus. Vós vos santificareis e sereis santos, porque eu sou santo. Não vos contaminareis com es­ses animais que se arrastam sobre a terra,*

45. porque eu sou o Senhor que vos tirou da terra do Egito para ser o vosso Deus. Sereis santos porque eu sou santo.

46. Tal é a lei relativa aos quadrúpedes, às aves, a todos os seres vivos que se movem nas águas e a todos aqueles que se arrastam sobre a terra.

47. Essa lei vos fará discernir o que é puro do que é impuro, o animal que pode ser comido do que não pode”.

Bíblia Ave Maria - Todos os direitos reservados.

11,22. Três espécies de acrídeos não identificados. Por isso, apenas transcrevemos as palavras hebraicas.

11,29. Identificações incertas.

11,44. Em sentido espiritual, este texto é citado em 1Pd 1,16.




Livraria Católica

Conheça esses e outros livros em nossa livraria.



“Mantenha-se sempre muito unido à Igreja Católica, pois somente ela pode lhe dar a verdadeira paz, porque somente ela possui Jesus Sacramentado que é o verdadeiro príncipe da paz.” São Padre Pio de Pietrelcina