1. Eis os que foram juntar-se a Davi, em Siceleg, quando este ainda estava escondido de Saul, filho de Cis; eram do grupo dos homens valentes que lhe prestaram auxílio durante a guerra.

2. Eram arqueiros, exercitados em lançar pedras, tão bem com a mão esquerda como com a direita e a atirar flechas com o arco; eram irmãos da tribo de Saul, de Benjamim.

3. Seus chefes eram Aiezer, em seguida Joás, ambos filhos de Samaá, de Gabaá; Jaziel e Falet, filhos de Azmot; Baraca e Jeú, de Anatot;

4. Ismaías, de Gabaon, valente entre os trinta e chefe dos trinta; Jeremias; Jee­ziel; Joanã; Jozabad, de Gederot; Eluzai; Jerimot; Baalias; Samarias;

5. Safatias, de Harif;

6. Elcana, Jesias, Azareel, Joezer e Jesbaam, filhos de Coré;

7. Joela e Zabadias, filhos de Jeroam, de Gedor.

8. Homens valentes dos gaditas passaram para o lado de Davi nas cavernas do deserto. Eram guerreiros exercitados no combate, que sabiam manejar o escudo e a lança. Tinham o aspecto de leões e a agilidade das gazelas nas montanhas.

9. Ezer era seu chefe; Abdias, o segundo; Eliab, o terceiro;

10. Masmana, o quarto; Jeremias, o quinto;

11. Eti, o sexto; Eliel, o sétimo;

12. Joanã, o oitavo; Elzebad, o nono;

13. Jeremias, o décimo; Macbanai, o décimo primeiro.

14. Eram estes os filhos de Gad, chefes do exército. O menor deles, sozinho, podia vencer cem e o mais forte, mil.

15. Foram eles que atravessaram o Jordão, no primeiro mês, quando o rio costuma transbordar em todo o seu curso e que puseram em fuga todos os habitantes dos vales, a leste e a oeste.

16. Houve também filhos de Benjamim e de Judá, que vieram aliar-se a Davi, que estava escondido nas cavernas.

17. Davi saiu-lhes ao encontro e lhes disse: “Se é como amigos que vindes a mim, para me prestar auxílio, eu estou unido de coração convosco; mas, se é para me trair e me entregar aos inimigos, enquanto minhas mãos estão limpas de toda violência, que o Deus de nossos pais o veja e faça justiça”.

18. Então, o espírito entrou em Amasaí, chefe dos trinta, o qual disse: “A ti, Davi e contigo, filho de Jessé! Paz, paz a ti e àquele que te protege, porque teu Deus te presta auxílio”. Davi recebeu-os e lhes deu um lugar entre os chefes da tropa.

19. De Manassés também passaram homens para o lado de Davi, quando ele foi, com os filisteus, fazer guerra a Saul. Contudo, não socorreram os filisteus, porque, depois de se reunirem em conselho, os príncipes dos filisteus despediram Davi, dizendo: “Ele passará para o lado de seu mestre Saul à custa de nossas cabeças”.

20. Quando voltou a Siceleg, homens de Manas­sés juntaram-se a ele: Ednas, Joza­bad, Jediel, Miguel, Jozabad, Eliú e Salati, chefes de milhares de homens de Manassés.

21. Ajudaram Davi contra os bandos de saqueadores, porque todos eram homens valentes e foram chefes no exército.

22. Todos os dias vinham homens a Davi para auxiliá-lo, tanto que, por fim, ele teve um grande exército, como um exército de Deus.

23. Este é o número dos homens equipados para a guerra que foram ter com Davi, em Hebron, para transferir-lhe o reino de Saul, segundo a ordem do Senhor:

24. filhos de Judá, portadores de escudo e lança: seis mil e oitocentos, armados para a guerra.

25. Dos filhos de Simeão, sete mil e cem valentes guerreiros.

26. Dos filhos de Levi, quatro mil e seissentos;

27. Joiada, chefe da casa de Aarão, com tres mil e setecentos homens,

28. e Sadoc, jovem e valente guerreiro, e a casa de seu pai, 22 chefes.

29. Dos filhos de Benjamim, irmãos de Saul, três mil; até então, a maior parte deles guardava fidelidade à casa de Saul.

30. Dos filhos de Efraim, vinte mil e oitocentos guerreiros conhecidos pela sua valentia nas suas famílias.

31. Da meia tribo de Manassés, dezoito mil, que foram nominalmente designados para ir proclamar Davi rei.

32. Dos filhos de Issacar, que tinham o senso da oportunidade e sabiam o que Israel devia fazer, duzentos chefes e todos os seus irmãos sob suas ordens.*

33. De Zabulon, 50.000 homens preparados para a guerra e perfeitamente equipados com todas as armas, prontos para socorrer Davi, de coração resoluto.

34. De Neftali, mil chefes e com eles trinta e sete mil homens levando escudo e lança.

35. Dos danitas, vinte e oito mil e seissentos homens prontos para se pôr em linha de batalha.

36. De Aser, aptos para o serviço militar e preparados para o combate, quarenta mil.

37. E, do outro lado do Jordão, dos rubenitas, dos gaditas e da meia tribo de Manassés, em perfeito equipamento de armas de guerra, cento e vinte mil.

38. Todos esses homens de guerra, prontos para se formarem em linha de batalha, vieram de coração sincero a He­bron, para aclamar Davi rei de todo o Israel. E todo o restante de Israel estava igualmente unânime em aclamar Davi rei.

39. Permaneceram ali três dias com Davi, comendo e bebendo, porque seus irmãos lhes tinham preparado víveres.*

40. Ademais, os que moravam perto deles, até Issacar, Zabulon e Neftali, traziam-lhes víveres, sobre jumentos, camelos, mulas e bois, farinha, massa de figos, tortas de uvas, vinho, óleo, bois, ovelhas em abundância, porque havia alegria em Israel.

Bíblia Ave Maria - Todos os direitos reservados.

12,32. O senso da oportunidade ou a ciência das épocas. A tradição judaica conta que os homens de Issacar eram versados em astronomia. Mas pode-se crer que aqui é apenas uma questão de sagacidade política.

12,39. Seus irmãos: os habitantes de Hebron.




Livraria Católica

Conheça esses e outros livros em nossa livraria.



“O demônio é forte com quem o teme, mas é fraco com quem o despreza.” São Padre Pio de Pietrelcina