1. Aconteceu no reinado de Acaz, filho de Joatan, filho de Ozias, rei de Judá, que Rasin, rei da Síria, e Faceia, filho de Romelia, rei de Israel, marcharam contra Jerusalém, para combater, e não a puderam conquistar.

2. Deram aviso à casa de Davide, dizendo: A Síria coligou-se com Efraim. Ao ouvir isto, ficou agitado o coração de Acaz e o coração do seu povo, como se agitam as árvores das selvas com o ímpeto do vento.

3. Então disse o Senhor a Isaías: Sai ao encontro de Acaz, tu e o teu filho Schear-Jasub, até à extremidade do aqueduto da piscina superior, no caminho que conduz ao campo do pisoeiro.

4. Dir-lhe-ás: Tranquiliza-te, não temas, não se desanime o teu coração, à vista destes dois troços de tições fumegantes à vista do furor de Rasin, rei da Síria, e do filho de Romelia;

5. (não temas) pelo facto de se terem confederado contra ti a Síria, Efraim e o filho de Romelia, dizendo:

6. Vamos contra Judá, batamo-lo, arranquemo-lo para nós, e ponhamos como rei no meio dele ao filho de Tabeel.

7. Estas coisas diz o Senhor Deus: Não subsistirá, não terá efeito este desígnio,

8. porque a capital da Síria é Damasco, e a cabeça de Damasco é Rasin. Dentro de sessenta e cinco anos, Efraim será arruinado e deixará de ser povo.

9. Samaria é a capital de Efraim, e o filho de Romelia soberano de Samaria. Se não credes, não subsistireis.

10. O Senhor continuou a falar com Acaz, dizendo:

11. Pede para ti ao Senhor teu Deus um sinal, quer no fundo da morada dos mortos, quer no mais alto do céu.

12. Respondeu Acaz: Não pedirei tal, não tentarei ao Senhor. (ver nota)

13. Isaías disse: Ouvi, pois, casa de Davide: Porventura não vos basta ser molestos aos homens, senão que também ousais sê-lo ao meu Deus?

14. Pois por isso o mesmo Senhor vos dará este sinal: Eis que a virgem concebeu e dá à luz um filho, e o chama Emanuel,

15. Ele comerá coalhada e mel, até que saiba rejeitar o mal e escolher o bem.

16. Porque, antes que o menino saiba rejeitar o mal e escolher o bem, a terra, cujos dois reis tu temes, será devastada.

17. O Senhor (por intervenção do rei dos Assírios) fará vir sobre ti, sobre o teu povo e sobre a casa de teu pai, dias tais quais não foram vistos desde que Efraim se separou de Judá.

18. Os Egípcios são comparados às moscas, e os Assírios, mais poderosos, a um enxame de abelhas.

19. Acontecerá, naqueles dias, que o Senhor assobiará à mosca que está no extremo dos rios do Egito, e à abelha que está na terra da Assíria.

20. Naquele dia o Senhor, por meio duma navalha alugada na banda de além do rio (Eufrates), por intervenção do rei dos Assírios, rapará a cabeça, o pelo das pernas e a barba toda.

21. Acontecerá também naquele dia que um homem criará uma vaca e duas ovelhas,

22. e, pela abundância do leite, sustentar-se-á de coalhada, porque todo aquele que tiver ficado no meio da terra, comerá coalhada e mel.

23. Acontecerá naquele dia que todo o lugar onde houver mil vides no valor de mil moedas de prata, se cobrirá de espinhos e abrolhos.

24. Com setas e arco entrarão ali, porque os abrolhos e os espinhos cobrirão toda aquela terra.

25. A todos os montes, que eram sachados, já se não irá pelo medo dos espinhos e dos abrolhos: servirão para pasto dos bois e para serem pisados dos gados.





“Vive-se de fé, não de sonhos.” São Padre Pio de Pietrelcina