1. Poema de Davi. Guardai-me, ó Deus, porque é em vós que procuro refúgio.*

2. Digo a Deus: “Sois o meu Senhor, fora de vós não há felicidade para mim”.

3. Quão admirável tornou Deus o meu afeto para com os santos que estão em sua terra.

4. Numerosos são os sofrimentos que suportam aqueles que se entregam a estranhos deuses. Não hei de oferecer suas libações de sangue e meus lábios jamais pronunciarão o nome de seus ídolos.

5. Senhor, vós sois a minha parte de herança e meu cálice; vós tendes nas mãos o meu destino.

6. O cordel mediu para mim um lote aprazível, muito me agrada a minha herança.*

7. Bendigo o Senhor porque me deu conselho, porque mesmo de noite o coração me exorta.

8. Ponho sempre o Senhor diante dos olhos, pois ele está à minha direita; não vacilarei.

9. Por isso, meu coração se alegra e minha alma exulta, até meu corpo descansará seguro,

10. porque vós não abandonareis minha alma na habitação dos mortos, nem permitireis que vosso Santo conheça a corrupção.*

11. Vós me ensinareis o caminho da vida, há abundância de alegria junto de vós, e delícias eternas à vossa direita.*

Bíblia Ave Maria - Tutti i diritti riservati.

15,1. O salmista afirma sua fidelidade a Deus, aversão aos ídolos e confiança exclusivamente em Deus.

15,6. Cordel: com o qual, segundo o costume, os judeus mediam as terras que tocavam a alguém em herança.

15,8. Texto citado em At 2,25-28; 13,35.

15,10. Vós não abandonareis: estes dois versículos são aplicados por São Pedro ao Cristo (At 2,25s).





“Pobres e desafortunadas as almas que se envolvem no turbilhão de preocupações deste mundo. Quanto mais amam o mundo, mais suas paixões crescem, mais queimam de desejos, mais se tornam incapazes de atingir seus objetivos. E vêm, então, as inquietações, as impaciências e terríveis sofrimentos profundos, pois seus corações não palpitam com a caridade e o amor. Rezemos por essas almas desafortunadas e miseráveis, para que Jesus, em Sua infinita misericórdia, possa perdoá-las e conduzi-las a Ele.” São Padre Pio de Pietrelcina