1. Ao mestre de canto. Salmo dos filhos de Coré.*

2. Escutai, povos todos; atendei, todos vós que habitais a terra,

3. humildes e poderosos, tanto ricos como pobres.

4. Dirão os meus lábios palavras de sabedoria, e o meu coração meditará pensamentos profundos.

5. Ouvirei, atento, as sentenças inspiradas por Deus; depois, ao som da lira, explicarei meu oráculo.*

6. Por que ter medo nos dias de infortúnio, quando me cerca a malícia dos meus inimigos?

7. Eles confiam em seus bens, e se vangloriam das grandes riquezas.

8. Mas nenhum homem a si mesmo pode salvar-se, nem pagar a Deus o seu resgate.

9. Caríssimo é o preço da sua alma, jamais conseguirá

10. prolongar indefinidamente a vida e escapar da morte,

11. porque ele verá morrer o sábio, assim como o néscio e o insensato, deixando a outrem os seus bens.

12. O túmulo será sua eterna morada, sua perpétua habitação, ainda que tenha dado a regiões inteiras o seu nome,

13. pois não permanecerá o homem que vive na opulência: ele é semelhante ao gado que se abate.

14. Este é o destino dos que estultamente em si confiam, tal é o fim dos que só vivem em delícias.*

15. Como um rebanho serão postos no lugar dos mortos; a morte é seu pastor e os justos dominarão sobre eles. Depressa desaparecerão suas figuras, a região dos mortos será sua morada.

16. Deus, porém, livrará minha alma da habitação dos mortos, tomando-me consigo.

17. Não temas quando alguém se torna rico, quando aumenta o luxo de sua casa.

18. Em morrendo, nada levará consigo, nem sua fortuna descerá com ele aos infernos.

19. Ainda que em vida a si se felicitasse: “Hão de te aplaudir pelos bens que granjeaste”.

20. Ele irá para a companhia de seus pais, que nunca mais verão a luz.

21. O homem que vive na opulência e não reflete é semelhante ao gado que se abate.

Bíblia Ave Maria - Tutti i diritti riservati.

48,1. Meditação, em estilo enigmático, sobre a morte, que aniquila os esplendores dos grandes, enquanto o justo jamais perecerá. Este salmo é um dos mais antigos documentos bíblicos referentes à remuneração futura.

48,5. Ao som da lira: num poema que pode ser recitado com acompanhamento de música.

48,14. Texto incerto.





“Todas as graças que pedimos no nome de Jesus são concedidas pelo Pai eterno.” São Padre Pio de Pietrelcina