1. Salmo de Davi, quando se achava no deserto de Judá.*

2. Ó Deus, vós sois o meu Deus, com ardor vos procuro. Minha alma está sedenta de vós, e minha carne por vós anseia como a terra árida e sequiosa, sem água.

3. Quero vos contemplar no santuário, para ver vosso poder e vossa glória.

4. Porque vossa graça me é mais preciosa do que a vida, meus lábios entoarão vossos louvores.

5. Assim vos bendirei em toda a minha vida, com minhas mãos erguidas vosso nome adorarei.

6. Minha alma saciada como de fino manjar, com exultante alegria meus lábios vos louvarão.

7. Quando, no leito, me vem vossa lembrança, passo a noite toda pensando em vós.

8. Porque vós sois o meu apoio, exulto de alegria, à sombra de vossas asas.

9. Minha alma está unida a vós, sustenta-me a vossa destra.

10. Quanto aos que me procuram perder, cairão nas profundezas dos abismos,

11. serão passados a fio de espada, e se tornarão pasto dos chacais.

12. O rei, porém, se alegrará em Deus. Será glorificado todo o que jurar pelo seu nome, enquanto aos mentirosos lhes será tapada a boca.

Bíblia Ave Maria - Alle Rechte vorbehalten.

62,1. Ver 1Sm 23s. Nostálgica lembrança de Deus, que é o único bem desejável. Enquanto os ímpios se encaminham para a sua ruína, o rei e seus fiéis permanecem na alegria.





“A cada vitória sobre o pecado corresponde um grau de glória eterna”. São Padre Pio de Pietrelcina