Encontrados 110 resultados para: Vasos

  • e, tendo tirado vasos de prata e de ouro, e vestidos, deu-os a Rebeca de presente, e também ofereceu dádivas a seus irmãos e à mãe. (Gênesis 24, 53)

  • Então Israel, seu pai, disse-lhes: Se assim é necessário, fazei o que quereis: tomai dos melhores frutos do país nos vossos vasos, e levai de presente a esse homem um pouco de bálsamo, de mel, de estoraque, de mirra, e de terebinto, e de amêndoas. (Gênesis 43, 11)

  • O Senhor disse também a Moisés; Dize a Aarão: Toma a tua vara, e estende a tua mão sobre as águas do Egipto, sobre os seus rios, ribeiros, lagoas, e todos os reservatórios de águas, para que se convertam em sangue; e haverá sangue em toda a terra do Egipto, tanto nos vasos de madeira, como nos de pedra. (Êxodo 7, 19)

  • Os filhos de Israel fizeram como Moisés tinha ordenado, e pediram aos Egípcios vasos de prata e de ouro, e grande quantidade de roupas. (Êxodo 12, 35)

  • (Devem fazê-lo) conforme em tudo ao modelo do tabernáculo, que eu te mostrarei, e ao modelo de todos os seus vasos para o culto. (Êxodo 25, 9)

  • Também os espevitadores e os vasos onde se apague o morrão que se tiver tirado das lâmpadas. Serão feitos de ouro puríssimo. (Êxodo 25, 38)

  • Todo o peso do candeeiro com todos os seus vasos será um talento de ouro puríssimo. (ver nota) (Êxodo 25, 39)

  • Farás de bronze todos os vasos do tabernáculo para qualquer uso ou cerimônia, e também as suas escápulas e as do átrio. (Êxodo 27, 19)

  • a mesa com os seus vasos, o candeeiro e os seus utensilios, o altar dos perfumes, (Êxodo 30, 27)

  • a mesa com os seus vasos, o candeeiro puríssimo com os seus utensílios, o altar dos perfumes, (Êxodo 31, 8)

  • Fez também de finíssimo ouro sete lâmpadas com seus espevitadores, bem como os vasos onde se apagasse o morrão. (Êxodo 37, 23)

  • O candeeiro com todos os seus vasos pesava um talento de ouro. (Êxodo 37, 24)


“Amar significa dar aos outros – especialmente a quem precisa e a quem sofre – o que de melhor temos em nós mesmos e de nós mesmos; e de dá-lo sorridentes e felizes, renunciando ao nosso egoísmo, à nossa alegria, ao nosso prazer e ao nosso orgulho”. São Padre Pio de Pietrelcina