Encontrados 84 resultados para: Acab

  • Anri dormiu com seus pais e foi sepultado em Samaria. Em seu lugar reinou Acab, seu filho. (I Reis 16, 28)

  • Acab, filho de Anri, reinou sobre Israel no ano trinta e oito de Asa, rei de Judá. Reinou Acab, filho de Anri, sobre Israel, em Samaria, vinte e dois anos. (I Reis 16, 29)

  • Acab, filho de Anri, fez o mal diante do Senhor, mais que todos os que tinha havido antes dele. (I Reis 16, 30)

  • e plantou um aschera. Acab prosseguiu no seu mau proceder, irritando o Senhor Deus de Israel mais do que todos os reis de Israel, que o tinham precedido. (I Reis 16, 33)

  • Elias Tesbita, um dos habitantes de Galaad, disse a Acab: Viva o Senhor Deus de Israel, em cuja presença estou, que nestes anos não cairá nem orvalho nem chuva, senão conforme as palavras da minha boca. (I Reis 17, 1)

  • Muito tempo depois dirigiu o Senhor a sua palavra a Elias, no terceiro ano, dizendo: Vai e apresenta-te diante de Acab, para eu fazer cair chuva sobre a terra. (I Reis 18, 1)

  • Partiu Elias, para se mostrar a Acab. Entretanto a fome era extrema em Samaria. (I Reis 18, 2)

  • Acab chamou Abdias, mordomo de sua casa. Abdias temia muito o Senhor, (I Reis 18, 3)

  • Disse Acab a Abdias: Vai pelo país, pelas proximidades das fontes de água e das torrentes, a ver se podemos achar erva para salvar a vida aos cavalos e aos machos, evitando assim abater o nosso gado. (I Reis 18, 5)

  • E repartiram entre si o país para o percorrerem: Acab ia por um caminho, e Abdias, separadamente, ia por outro. (I Reis 18, 6)

  • Abdias replicou: Que pecado cometi eu para me entregares nas mãos de Acab, a mim, teu servo, para ele me matar? (I Reis 18, 9)

  • Quando eu me apartar de ti, o Espírito do Senhor te levará para um lugar que eu ignoro, e, então, indo eu informar Acab, se ele te não encontrar, me matará; ora o teu servo teme o Senhor desde a sua infância (não merecendo que o trates assim). (I Reis 18, 12)


“O Senhor nos dá tantas graças e nós pensamos que tocamos o céu com um dedo. Não sabemos, no entanto, que para crescer precisamos de pão duro, das cruzes, das humilhações, das provações e das contradições.” São Padre Pio de Pietrelcina