1. Aproximai-vos, nações, para ouvir, e vós, povos, estai atentos! Que ouça a terra e tudo o que ela contém, o mundo e tudo o que ele produz,

2. porque o Senhor está indignado contra todas as nações e enfurecido contra todas as suas tropas. Ele as devotou ao massacre e as destinou ao morticínio.

3. Os que forem mortos serão atirados sem sepultura, e o mau cheiro exalará de seus cadáveres; os montes serão banhados de sangue,

4. que escorrerá de todas as colinas; os céus se enrolarão como um livro, e todo o seu exército tombará, como cai da vinha a folha morta, como deixa a figueira o verdor emurchecido,*

5. porque, nos céus, está inebriada de cólera a espada do Senhor. Ela vai precipitar-se sobre Edom, sobre o povo que ele destinou ao castigo.*

6. A espada do Senhor está coberta de sangue, está impregnada de gordura, do sangue dos cordeiros e dos bodes, da gordura dos rins dos carneiros. Porque há um sacrifício ao Senhor em Bosra, uma grande carnificina na terra de Edom;

7. em vez de búfalos, os povos aí tombarão, uma multidão de robustos guerreiros, em lugar de touros. Sua terra se embeberá de sangue, o chão se impregnará de gordura.

8. Porque é para o Senhor um dia de vingança, um ano de desforra para o defensor de Sião.

9. As torrentes da terra se mudarão em pez, e sua terra em enxofre; o chão se tornará pez que arderá*

10. dia e noite; jamais se extinguirá, e sua fumaça subirá de geração em geração; (ela) será transformada em deserto por toda a eternidade, e jamais alguém passará por ali.

11. Será domínio do mocho e da garça, a coruja e o corvo a habitarão. O Senhor estenderá sobre ela o cordel da destruição, e o fio de prumo da desolação.

12. Os sátiros farão aí sua morada..., seus covis. Nela não mais se falará em rei, e todos os seus príncipes terão desaparecido.*

13. Os espinhos crescerão em seus palácios, as urtigas e os cardos, em suas fortalezas; será o covil dos chacais e o parque das avestruzes.*

14. Nela se encontrarão cães e gatos selvagens, e os sátiros chamarão uns pelos outros; o espectro noturno frequentará esses lugares e neles encontrará o seu repouso.*

15. A serpente lá fará seu ninho e porá ovos, os chocará e fará sair da casca os filhotes; lá também se ajuntarão os abutres, nenhum estará ausente.

16. Procurai no livro do Senhor e lede: nem um só deles faltará, porque é a boca do Senhor que os mandou, e seu espírito que os ajuntou.*

17. Foi ele que lhes designou seu quinhão, foi sua mão que lhes repartiu a terra com o cordel. Eles a possuirão para sempre, a habitarão de geração em geração.

Bíblia Ave Maria - Todos os direitos reservados.

34,1. Os capítulos 34-35 não se compreendem bem senão no ambiente do fim do exílio de Babilônia. É mister relacioná-los com a segunda parte do livro.

34,4. Enrolarão: ver Ap 6,14. Tombará: a queda apocalíptica das estrelas prepara uma primavera no céu.

34,5. A espada está inebriada: tradução conjetural. Os edomitas ajudaram os caldeus a destruir Jerusalém, em 586, e aproveitaram-se do infortúnio de Judá para ocupar o sul do país. Os judeus ficaram revoltados com isso e alegraram-se quando os árabes nabateus, por sua vez, os despojaram no século V.

34,9. As torrentes da terra: de Edom.

34,12. Sobre os sátiros, ver 13,21 e a nota. Falta aqui um dístico quase inteiro que se pode reconstituir, em parte, graças à versão grega.

34,13. As avestruzes: literalmente – as filhas da voracidade.

34,14. Cães e gatos: os termos hebraicos são muito vagos. O espectro noturno: Lilit, demônio feminino noturno, malfazejo e sempre agitado.

34,16. O autor convida a verificar até nos detalhes a realização das profecias: todos os animais estarão no encontro.




Livraria Católica

Conheça esses e outros livros em nossa livraria.




“Quanto mais se caminha na vida espiritual, mais se sente a paz que se apossa de nós.” São Padre Pio de Pietrelcina