1. Vieram à minha procura alguns anciãos de Israel, e se assentaram junto de mim.

2. A palavra do Senhor foi-me então dirigida nestes termos:

3. “Filho do homem, esses homens têm os ídolos instalados no coração, e eles têm constantemente diante dos olhos o que os leva a cair no pecado. É preciso deixar-me consultar por eles?

4. Pois bem, fala-lhes e anuncia-lhes: eis o que diz o Senhor Javé: se acontecer a um israelita, que tem ídolos instalados no coração e conserva diante dos olhos o que o faz cair no pecado, vir ter com um profeta, sou eu, o Senhor, que lhe responderei pessoalmente segundo a multidão dos seus ídolos,

5. a fim de atingir no coração essa casa de Israel que, por amor aos seus ídolos, se tem afastado de mim.

6. Por isso, diz à casa de Israel: eis o que diz o Senhor Javé: retornai! Renunciai a vossos ídolos, deixai de vez todas as vossas práticas abomináveis.

7. Se efetivamente sucede a algum israelita ou, também, a algum estrangeiro que more em Israel afastar-se de mim e instalar ídolos no coração, conservando diante dos olhos o que o faz cair no pecado, e depois se dirigir a um profeta para me consultar por seu ministério,

8. sou eu, o Senhor, que hei de responder contra esse homem; farei dele um exemplo que se há de tornar proverbial, porque o eliminarei do meu povo, e sabereis por essa forma que eu sou o Senhor.

9. E, se o profeta se deixar seduzir e proferir um oráculo, é que eu, o Senhor, o terei seduzido; estenderei a mão contra ele e o farei seduzir; contra ele estenderei a mão, e o farei desaparecer do meio do meu povo de Israel.*

10. Carregarão o peso da sua falta, tanto o consulente como o profeta,

11. a fim de que a casa de Israel não se afaste para longe de mim, e não se manche por causa de todos os seus delitos. Então, eles serão o meu povo e eu serei o seu Deus – oráculo do Senhor Javé”.

12. A palavra do Senhor foi-me dirigida nestes termos:

13. “Filho do homem, se uma terra pecasse contra mim por infidelidade e eu estendesse contra ela a mão, suprimindo-lhe o pão que fortifica, e a ela enviasse a fome exterminadora dos animais e dos homens,

14. ainda que houvesse nessa terra Noé, Daniel e Jó, esses três homens só salvariam a si próprios, devido à sua justiça – oráculo do Senhor Javé.*

15. Se eu deixasse os animais ferozes percorrerem a terra para devorar as crianças e transformarem-na em deserto, onde ninguém, por temor dessas feras, ousasse passar,

16. e se esses três homens se encontrassem nessa terra – por minha vida! – oráculo do Senhor Javé –, eles não poderiam salvar nem seus filhos nem suas filhas; somente eles escapariam e a terra continuaria deserta.

17. Ou, se eu fizesse vir a espada sobre essa terra, dizendo: que a espada passe por aqui e corte indistintamente homens e animais,

18. e se esses três homens se encontrassem aí – por minha vida – oráculo do Senhor Javé –, não poderiam eles salvar nem seus filhos nem suas filhas; somente eles seriam salvos.

19. Ou, ainda, se eu enviasse a peste sobre essa terra, e fizesse cair sobre ela o meu furor no sangue, exterminando homens e feras,

20. e se Noé, Daniel e Jó se encontrassem aí – por minha vida – oráculo do Senhor Javé –, não poderiam eles garantir por sua justiça nem seus filhos nem suas filhas, mas somente a sua própria vida”.

21. “Assim fala o Senhor Deus: mesmo que lance eu os meus quatro funestos flagelos – a espada, a fome, as feras e a peste – contra Jerusalém, para exterminar dela homens e animais,

22. subsistirão entretanto alguns sobreviventes, filhos e filhas, que sairão da cidade. Eis que eles virão até vós. Quando tiverdes visto seu proceder e seus atos, vós vos consolareis das calamidades que eu houver desencadeado contra Jerusalém, de tudo quanto eu lhe houver infligido,*

23. Eles vos consolarão, quando houverdes observado o seu comportamento e seus atos: reconhecereis não ser sem motivo que eu tratei a cidade como fiz – oráculo do Senhor Javé.”

Bíblia Ave Maria - Todos os direitos reservados.

14,9. O tenho seduzido: na concepção de Ezequiel, Deus assume, de algum modo, a causalidade do ato repreensível posta pelo profeta seduzido - o qual não fica menos culpado -, a fim de obter, como consequência, a conversão do povo.

14,14. Noé, Jó: dois tipos de justos, conhecidos e célebres na tradição judaica. Daniel (ou, segundo a versão grega, Danel): este personagem é o herói de um poema fenício muito antigo, conhecido no Oriente na época do profeta. Não pode tratar-se do profeta Daniel, pois este era mais jovem que Ezequiel. Nesta passagem - a comparar com 3,16-21; 18; 33,1-20 - o profeta nega a solidariedade na falta e na punição: cada um é responsável por si.

14,22. Sobreviventes: não são os justos, mas os culpados. Existe aqui, parece, uma contradição com o começo do oráculo, onde se diz que todos os culpados perecerão. O profeta explica-o, dizendo que Deus quis por aí que os primeiros deportados pudessem reconhecer a oportunidade do castigo infligido à cidade culpada.




Livraria Católica

Conheça esses e outros livros em nossa livraria.



“É sempre necessário ir para a frente, nunca para trás, na vida espiritual. O barco que pára em vez de ir adiante é empurrado para trás pelo vento.” São Padre Pio de Pietrelcina