1. Passados vinte anos, depois que Salomão edificou a casa do Senhor e o seu palácio,

2. reedificou as cidades que Hirão lhe tinha dado, e fez habitar nelas os filhos de Israel.

3. Foi também a Emat de Suba, e ocupou-a.

4. Fundou Palmira, no deserto, e edificou outras cidades fortíssimas em Emat.

5. Restaurou Betoron, tanto a alta como a baixa, cidades muradas, que tinham portas, ferrolhos e fechaduras.

6. Restaurou também Balaat e todas as cidades fortes, que pertenciam a Salomão, cidades para carros e cidades para cavalaria. Salomão edificou tudo o que quis e ideou, assim em Jerusalém, como no Líbano, e em todo o país do seu domínio.

7. A todos os que tinham ficado dos Heteus, dos Amorreus, dos Ferezeus, dos Heveus e dos Jebuseus, que não eram da linhagem de Israel,

8. - descendentes daqueles que as filhas de Israel tinham deixado com vida - Salomão a todos impôs a condição de trabalhadores, (escravos) em que ainda hoje se encontram.

9. Porém, dos filhos de Israel não lançou mão para trabalharem, como escravos, nas obras do rei: estes eram homens de guerra, primeiros oficiais e comandantes dos seus carros e da sua cavalaria.

10. Todos os chefes dos inspetores do rei Salomão chegavam ao número de duzentos e cinquenta, os quais exerciam vigilância sobre o povo.

11. Salomão mudou a filha de Faraó da cidade de Davide para a casa que lhe tinha edificado, porque, disse: Não habitará minha mulher na casa de Davide, rei de Israel, porquanto foi santificada, quando entrou nela a arca do Senhor.

12. Então Salomão ofereceu holocaustos ao Senhor sobre o altar do Senhor, que tinha levantado diante do pórtico,

13. com o fim de se oferecerem nele todos os dias sacrifícios, conforme a ordenação de Moisés, e nos sábados, nas Neoménias e nos dias de festa, três vezes no ano, a saber: na festa dos ázimos, na festa das semanas e na festa dos tabernáculos.

14. Distribuiu, segundo as disposições de Davide, seu pai, as funções aos sacerdotes nos seus ministérios, assim como aos Levitas, que cantavam louvores ao Senhor e serviam aos sacerdotes, segundo o rito de cada dia; distribuiu também os porteiros por cada uma das portas, porque assim o tinha mandado Davide, homem de Deus.

15. E não transgrediram a ordem do rei, tanto os sacerdotes como os Levitas, em tudo o que lhes tinha mandado, (principalmente) na guarda dos tesouros.

16. Salomão teve preparadas todas as coisas necessárias, desde o dia em que começou a lançar os fundamentos da casa do Senhor, até ao dia em que acabou.

17. Então foi Salomão a Asiongaber, e a Ailat, no litoral do mar Vermelho, terra de Edom.

18. O rei Hirão mandou-lhe, por meio dos seus servos, naus e marinheiros práticos do mar, que foram com a gente de Salomão a Ofir, e de lá trouxeram ao rei Salomão quatrocentos e cinquenta talentos de ouro.





“Como Jesus, preparemo-nos a duas ascensões: uma ao Calvário e outra ao Céu. A ascensão ao Calvário, se não for alegre, deve ao menos ser resignada!” São Padre Pio de Pietrelcina