1. O rei Assuero tinha feito tributária toda a terra e todas as ilhas do mar.

2. Nos livros dos Medos e dos Persas se acha escrito qual foi o seu poder e o seu domínio, a dignidade e a grandeza a que ele exaltou Mardoqueu,

3. de que modo Mordoqueu, judeu de nação, chegou a ser o segundo depois do rei Assuero, como foi grande entre os Judeus e amado pela multidão dos seus irmãos, procurando o bem do seu povo e interessando-se por aquilo que se referia à tranqualidade da sua raça.

4. Então Mardoqueu disse: Deus é quem fez isto. (ver nota)

5. Lembro-me de um sonho que tive, o qual significava isto mesmo; nada (do que sonhei) ficou por cumprir:

6. a pequena fonte, que cresceu até se tornar um rio, a luz, o sol, a massa de água. O rio é Ester, a qual o rei tomou por mulher e quis que fosse rainha,

7. Os dois dragões sou eu e Aman,

8. As gentes, que se juntaram, são aqueles que intentaram apagar o nome dos Judeus.

9. O meu povo é Israel, que clamou ao Senhor e que foi salvo. O Senhor salvou o seu povo, livrou-nos de todos os males e fez grandes milagres e prodígios no meio das nações.

10. Ordenou que houvesse duas sortes, uma para o povo de Deus e outra para todas as gentes.

11. As duas sortes saíram na hora, no tempo e no dia marcados por Deus para todas as nações.

12. O Senhor lembrou-se do seu povo, teve compaixão da sua herança.

13. Estes dias do mês de Adar, o décimo quarto e o décimo quinto, serão celebrados com toda a devoção e júbilo do povo, que se congregará em um ajuntamento, perpètuamente, em todas as gerações do povo de Israel.





“Quanto maiores forem os dons, maior deve ser sua humildade, lembrando de que tudo lhe foi dado como empréstimo.”(Pe Pio) São Padre Pio de Pietrelcina