Fundar 772 Resultados para: Judá

  • Os amonitas, tendo passado o Jordão, combateram contra Judá, Benja­mim e a tribo de Efraim, e Israel viu-se numa extrema aflição. (Juízes 10, 9)

  • Então subiram os filisteus e acamparam em Judá, espalhando-se até Lequi. (Juízes 15, 9)

  • Os homens de Judá disseram: “Por que subistes contra nós?”. Eles responderam: “Subimos para prender Sansão e pagar-lhe o que ele nos fez”. (Juízes 15, 10)

  • Três mil homens de Judá desceram então à gruta do rochedo de Etam e disseram a Sansão: “Não sabes que os filisteus nos dominam? Que é isso que nos fizeste?”. “Eu os tratei como eles mesmos me trataram” – respondeu San­são. (Juízes 15, 11)

  • Ora, aconteceu que um adolescente de Belém de Judá, da tribo de Judá o qual era levita e morava ali, (Juízes 17, 7)

  • partiu da cidade de Belém de Judá para procurar uma morada. Seguindo o seu caminho, chegou à montanha de Efraim, à casa de Micas. (Juízes 17, 8)

  • “De onde vens?” – perguntou-lhe este –. “De Belém de Judá – respondeu o levita – e via­jo em busca de um lugar onde me fixar.” (Juízes 17, 9)

  • e acamparam em Cariatarim, em Judá. Por isso, deu-se àquele lugar o nome de Maané-Dã, o qual assim se chama ainda hoje e está situado ao ocidente de Cariatarim.* (Juízes 18, 12)

  • Naquele tempo, como não havia rei em Israel, aconteceu que um levita, vindo fixar-se no fundo das montanhas de Efraim, tomou ali por concubina uma jovem de Belém de Judá. (Juízes 19, 1)

  • Esta foi-lhe infiel, deixou-o e foi para junto de seu pai em Belém de Judá, onde ficou quatro meses. (Juízes 19, 2)

  • “Nós partimos – respondeu o levita – de Belém de Judá e vamos até o fundo da montanha de Efraim, onde nasci. Acabo de deixar Belém de Judá para voltar à minha casa, mas ninguém me quer acolher,* (Juízes 19, 18)

  • Os israelitas subiram a Betel para consultar o Senhor; perguntaram: “Quem de nós subirá primeiro para começar a luta contra os benjaminitas?”. O Senhor respondeu-lhes: “Judá será o primeiro a subir”. (Juízes 20, 18)


“Seja grato e beije docemente a mão de Deus. É sempre a mão de um pai que pune porque lhe quer bem” São Padre Pio de Pietrelcina