1. Paulo, Apóstolo de Jesus Cristo, por mandado de Deus, nosso Salvador, e de Jesus Cristo, nossa esperança,

2. a Timóteo, amado filho na fé: graça, misericórdia e paz, da parte de Deus Pai e de Jesus Cristo Nosso Senhor,

3. Recomendei-te que ficasses em Éfeso, quando parti para a Macedónia, para que admoestasses alguns, que não ensinassem doutrina diversa (da que tem sido ensinada por nós),

4. nem se ocupassem em fábulas e genealogias intermináveis, as quais servem mais para questões do que para favorecer o plano de Deus, que se funda na fé.

5. O fim deste preceito é a caridade nascida de um coração puro, de uma boa consciência e de uma fé não fingida.

6. Apartando-se alguns destas coisas, entregaram-se a discursos vãos,

7. querendo ser doutores da lei, não sabendo nem o que dizem nem o que afirmam.

8. Nós sabemos (também como eles) que a lei é boa, contanto que se use dela legitimamente,

9. não ignorando que a lei não foi feita para o justo, mas para os injustos e desobedientes, para os ímpios e pecadores, para os sacrílegos e profanadores, para os parricidas e matricidas, para os homicidas,

10. para os fornicadores, sodomitas, traficantes de homens, para os mentirosos e perjuros, e para tudo o que vai contra a sã doutrina. (ver nota)

11. Assim ensina o Evangelho da glória de Deus bem-aventurado, o qual me foi confiado.

12. Dou graças aquele que me confortou, a Jesus Cristo Nosso Senhor, porque me julgou fiel, pondo-me no ministério,

13. a mim que fui antes blasfemo, perseguidor e injuriador; alcancei, porém, a misericórdia de Deus, porque o fiz por ignorância, sendo ainda incrédulo.

14. A graça de Nosso Senhor superabundou com a fé e com a caridade, que há em Jesus Cristo.

15. Palavra segura e digna de toda aceitação é esta: Jesus Cristo veio a este mundo salvar os pecadores, dos quais sou o primeiro.

16. Mas alcancei misericórdia, para que em mim, sendo o primeiro, mostrasse Jesus Cristo toda a sua longanimidade, para exemplo dos que hão-de crer nele para (alcançar) a vida eterna.

17. Ao rei dos séculos imortal, invisível, ao Deus único, honra e glória pelos séculos dos séculos. Amém.

18. Tal é a recomendação que te faço, meu filho Timóteo, segundo as profecias feitas precedentemente a teu respeito, a fim de que, segundo elas, combatas o bom combate,

19. conservando a fé e a boa consciência. Por se terem afastado dela, alguns naufragaram na fé;

20. desse número são Himeneu e Alexandre, os quais entreguei a Satanás, para que aprendam a não blasfemar. (ver nota)





Como distinguir uma tentação de um pecado e como estar certo de que não se pecou? – perguntou um penitente. Padre Pio sorriu e respondeu: “Como se distingue um burro de um homem? O burro tem de ser conduzido; o homem conduz a si mesmo!” São Padre Pio de Pietrelcina