1. Foi nessa época que se levantou Ma­tatias, filho de João, filho de Si­meão, sacerdote da família de Joarib, que veio de Jerusalém se estabelecer em Mo­din.*

2. Tinha ele cinco filhos: João, apelidado Gadi;

3. Simão, alcunhado Tasi;

4. Judas, chamado Macabeu;

5. Eleazar, cognominado Auarã; e Jônatas, chamado Afus.

6. Vendo as abominações praticadas em Judá e em Jerusalém, exclamou: “Ai de mim! Por que nasci eu, para ver a ruína do meu povo e da cidade santa,

7. e ficar sem fazer nada, enquanto ela é entregue ao poder de seus inimigos

8. e seu santuário abandonado aos estrangeiros? Seu templo tornou-se como um homem desonrado

9. e os vasos sagrados, que eram o motivo de seu orgulho, levados como para um cativeiro; seus filhos foram trucidados nas ruas e seus jovens sucumbiram ao gládio do inimigo.

10. Que povo há que não tenha herdado de seus atributos reais, que não se tenha apoderado dos seus despojos?

11. Toda a sua glória desapareceu e, de livre que era, tornou-se escrava.

12. Eis que tudo o que tínhamos de sagrado, de belo, de glorioso, foi assolado e profanado pelas nações.

13. Por que viver ainda?”.

14. Matatias e seus filhos rasgaram suas vestes, cobriram-se de sacos e choraram amargamente.

15. Sobrevieram enviados do rei a Modin, para impor a apostasia e obrigar a sacrificar.

16. Muitos dos israelitas uniram-se a eles, mas Matatias e seus filhos permaneceram firmes.

17. Em resposta disseram-lhe os que vinham da parte do rei: “Possuis nesta cidade notável influência e consideração, teus irmãos e teus filhos te dão autoridade.

18. Vem, pois, como primeiro executar a ordem do rei, como o fizeram todas as nações, os habitantes de Judá e os que ficaram em Jerusalém. Serás contado, tu e teus filhos, entre os amigos do rei; a ti e aos teus filhos o rei vos honrará, cumulando-vos de prata, de ouro e de presentes!”.

19. Matatias respondeu-lhes: “Ainda mesmo que todas as nações que se acham no reino do rei o escutassem, de modo que todos renegassem a fé de seus pais e aquiescessem às suas ordens,

20. eu, meus filhos e meus irmãos perseveraremos na Aliança concluída por nossos antepassados.

21. Que Deus nos preserve de abandonarmos a Lei e os mandamentos.

22. Não obedeceremos a essas ordens do rei e não nos desviaremos de nossa religião nem para a direita nem para a esquerda!”.

23. Mal havia acabado de falar, eis que um judeu se adiantou para sacrificar no altar de Modin, à vista de todos, conforme as ordens do rei.

24. Viu-o Matatias e, no ardor de seu zelo, sentiu estremecerem-se suas entranhas. Num ímpeto de justa cólera arrojou-se e matou o homem sobre o altar.

25. Matou ao mesmo tempo o oficial incumbido da ordem de sacrificar e demoliu o altar.

26. Com semelhante gesto mostrou ele seu amor pela Lei, como agiu Fineias a respeito de Zambri, filho de Salom.

27. Em altos brados Matatias elevou a voz então na cidade: “Quem for fiel à Lei e permanecer firme na Aliança, saia e siga-me”.

28. Assim, com seus filhos, fugiu em direção às montanhas, abandonando todos os seus bens na cidade.

29. Então, uma grande parte dos que procuravam a Lei e a justiça encaminharam-se para o deserto.

30. Ali refugiaram-se, com seus filhos, suas mulheres e seus rebanhos, porque as desgraças os oprimiam cruelmente.

31. Contaram aos oficiais do rei e às forças acantonadas em Jerusalém, na Cidade de Davi, que certo número de judeus, culpáveis de terem transgredido a ordem real, havia descido ao deserto, para ali se ocultar e que muitos se haviam precipitado em seu seguimento.

32. Os sírios arremessaram-se ao encalço deles e os alcançaram, depois se prepararam para agredi-los em dia de sábado.

33. “Isso basta, agora – gritaram-lhes eles –, saí, obedecei à ordem do rei e vivereis.”

34. “Não sairemos –, replicaram os judeus – e não obedeceremos às ordens do rei, com a profanação do dia de sábado.”

35. Instantaneamente os sírios travaram combate contra eles;

36. mas eles não responderam, não atiraram uma só pedra e não obstruíram as entradas dos esconderijos.

37. “Que morramos todos inocentes. O céu e a terra nos servirão de testemunhas de que nos matais injustamente.”

38. E foi assim que os inimigos se lançaram sobre eles em dia de sábado. Eles morreram com suas esposas, seus filhos e seu rebanho. Eram cerca de mil pessoas.

39. Matatias e seus amigos o souberam e comoveram-se muito.

40. E disseram uns aos outros: “Se todos agirmos como nossos irmãos, se não pelejarmos contra os estrangeiros para pormos a salvo nossas vidas e nossas leis, nos exterminarão bem depressa da terra”.

41. Tomaram, pois, naquele dia a seguinte resolução: “Mesmo que nos ataquem em dia de sábado, lutaremos contra eles e não nos deixaremos matar a todos nós, como o fizeram nossos irmãos no seu esconderijo”.

42. Então, se ajuntou a eles o grupo dos judeus assideus, particularmente valentes em Israel, apegados à Lei;*

43. e todos os que fugiam das perseguições se ajuntaram do mesmo modo a eles e os reforçaram.

44. Formaram, pois, um exército e na sua ira e indignação massacraram certo número de prevaricadores e de traidores da Lei; os outros procuraram refúgio junto aos estrangeiros.

45. Assim, Matatias e seus amigos percorreram o país, destruíram os altares e

46. circuncidaram à força as crianças, ainda incircuncisas nas fronteiras de Israel

47. e perseguiram os sírios orgulhosos. Sua empresa alcançou bom êxito.

48. Arrancaram a Lei do poder dos gentios e dos reis e não permitiram que prevalecesse o mal.

49. Ora, chegou para Matatias o dia de sua morte e ele disse a seus filhos: “O que domina até este momento é o orgulho, o ódio, a desordem e a cólera.

50. Sede, pois, agora, meus filhos, os defensores da Lei e dai a vossa vida pela Aliança de nossos pais.

51. Recordai-vos dos feitos que vossos antepassados realizaram na época em que viveram, e merecereis grande glória e nome eterno.

52. Porventura, não foi na prova que Abraão permaneceu fiel? E não lhe foi isso imputado em justiça?

53. José observou os mandamentos na sua desgraça e veio a ser o senhor do Egito.

54. Fineias, nosso antepassado, por ter sido inflamado de zelo, recebeu a promessa de um sacerdócio perpétuo.

55. Josué, cumprindo a palavra de Deus, veio a ser juiz em Israel.

56. Caleb deu testemunho na assembleia e herdou a terra.

57. Por todos os séculos, em vista de sua piedade, mereceu Davi o trono real.

58. Porque ardia em zelo pela Lei, Elias foi arrebatado ao céu.

59. Ananias, Azarias e Misael foram salvos das chamas por terem tido fé.

60. Daniel, na sua retidão, foi salvo da boca dos leões.

61. Recordai-vos assim, de geração em geração, de que todos os que esperam em Deus não desfalecem.

62. Não temais as ameaças do pecador, pois sua glória acabará em lama e vermes.

63. Hoje ele se eleva e amanhã desaparecerá, porque tornará ao pó, e seus planos serão frustrados.

64. Quanto a vós, meus filhos, sede corajosos e destemidos em observar a Lei, porque por ela chegareis à glória.

65. Aqui tendes Simeão, vosso irmão. Sei que ele é homem de conselho, ouvi-o sempre e será para vós um pai.

66. Judas Macabeu, bravo desde a juventude, será o general do exército e dirigirá a guerra contra os gentios.

67. Atraireis a vós todos os que observam a Lei e vingareis vosso povo.

68. Pagai aos gentios o que nos fizeram e atendei aos preceitos da Lei”.

69. Depois disso, abençoou-os e foi unir-se a seus pais.

70. Morreu no ano cento e quarenta e seis. Seus filhos sepultaram-no em Modin, no túmulo de seus antepassados. Todo Israel o chorou dolorosamente.*

Bíblia Ave Maria - Todos os direitos reservados.

2,1. Joarib: chefe da primeira dentre as 24 classes sacerdotais, segundo 1Cr 24,7. Modin: situada a 40km a noroeste de Jerusalém. O sentido dos sobrenomes que seguem é bastante incerto. “Macabeu” é sobrenome exclusivo de Judas, em toda a Bíblia.

2,42. Assideus: significa – piedosos. Esta palavra designa a classe dos judeus que reagiam contra o paganismo invasor.

2,70. Ano 146 dos Selêucidas = 166 antes de Cristo.




Livraria Católica

Conheça esses e outros livros em nossa livraria.



“Amemos ao próximo. Custa tão pouco querer bem ao outro.” São Padre Pio de Pietrelcina