1. Oráculo sobre Nínive. Livro da visão de Naum de Elcós.*

2. O Senhor é um Deus zeloso e vingador, o Senhor é um vingador irascível; o Senhor toma vingança de seus adversários e trata com rigor os seus inimigos.*

3. O Senhor é paciente e grande em poder, não deixa impune o culpado. O Senhor caminha em meio à tempestade e sobre o vento impetuoso, as nuvens são a poeira de seus pés.

4. Ele ameaça o mar e torna-o seco, e esgota todos os regatos. O Basã e o Carmelo fenecem, as flores do Líbano murcham.

5. As montanhas vacilam diante dele, desaparecem as colinas; a terra, o mundo e todos os seus habitantes agitam-se diante dele.

6. Quem poderia enfrentar sua cólera? Quem poderia resistir ao ardor de sua ira? Seu furor derrama-se como um fogo, seu aspecto basta para destruir rochedos.

7. O Senhor é bom, é um refúgio na tribulação; conhece os que nele confiam.

8. Como um temporal violento ele destruirá este lugar, e, mesmo nas trevas, acossará seus inimigos.

9. Que tramais contra o Senhor? Ele vai consumar a ruína; esse desastre não se produzirá duas vezes.*

10. Porque, entrelaçados como espinheiros, ébrios do seu vinho, serão consumidos como a palha seca.*

11. De ti saiu o maquinador do mal contra o Senhor, o tramador de maus desígnios.*

12. Eis o que diz o Senhor: Por mais fortes e numerosos que sejam, nem por isso serão menos ceifados, sem apelação. Eu te afligi, mas não te afligirei mais.

13. Vou agora quebrar o jugo que pesava sobre ti, e romper tuas cadeias.

14. Quanto a ti, eis o que ordenou o Senhor: descendência alguma levará teu nome. Farei desaparecer do templo de teus deuses as imagens esculpidas e as imagens fundidas. Vou preparar teu sepulcro, porque és pouca coisa.

Bíblia Ave Maria - Minden jog fenntartva.

1,1. Oráculo sobre Nínive: profecia anunciando a queda do poder dos babilônios.

1,2. A passagem 2-8 é um hino à onipotência divina.

1,9. Que tramais? O profeta dirige-se aos assírios.

1,10. Entrelaçados: texto duvidoso.

1,11. De ti: subentendido Nínive.




“Que Nossa Senhora nos obtenha o amor à cruz, aos sofrimentos e às dores.” São Padre Pio de Pietrelcina