Encontrados 47 resultados para: lepra

  • “Quando um homem tiver um tumor, uma inflamação ou uma mancha branca na pele de seu corpo, e esta se tornar em sua pele uma chaga de lepra, ele será levado a Aarão, o sacerdote, ou a um dos seus filhos sacerdotes. (Levítico 13, 2)




  • O sacerdote examinará o mal que houver na pele do corpo. Se o pêlo se tornou branco naquele lugar, e a chaga parecer mais funda que a pele, será uma chaga de lepra. Após examiná-lo, o sacerdote verificará o fato e declarará impuro o homem. (Levítico 13, 3)

  • Se o sacerdote verificar a extensão da inflamação por sobre a pele, o declarará impuro: é lepra. (Levítico 13, 8)

  • Quando um homem for atingido pela lepra, será conduzido ao sacerdote, que o examinará. (Levítico 13, 9)

  • é lepra inveterada na pele de seu corpo; o sacerdote o declarará impuro; não o isolará, porque é imundo. (Levítico 13, 11)

  • que a lepra cobre toda a pele, o declarará puro. Como se tornou completamente branco, é puro. (Levítico 13, 13)

  • o sacerdote, vendo a carne viva, o declarará impuro; a carne viva é impura; é a lepra. (Levítico 13, 15)




  • Se a mancha parecer mais funda que a pele, e o cabelo se tiver tornado branco, o sacerdote o declarará impuro: é uma chaga de lepra, fornada na úlcera. (Levítico 13, 20)

  • Se a mancha se estender por sobre a pele, o sacerdote declarará o homem impuro: é uma chaga de lepra. (Levítico 13, 22)

  • Se o cabelo se tornou branco na mancha, e essa parecer mais funda que a pele, é a lepra que se formou na queimadura; o sacerdote o declarará impuro: é uma chaga de lepra. (Levítico 13, 25)

  • Depois disso, o examinará. Se a mancha tiver se estendido por sobre a pele, o sacerdote o declarará impuro: é uma chaga de lepra. (Levítico 13, 27)

  • Se ela parecer mais funda que a pele, e nela houver os cabelos finos e amarelados, o sacerdote declarará impuro o enfermo: esta é a tinha, a lepra da cabeça ou do queixo. (Levítico 13, 30)




“Que Jesus reine sempre soberano no seu coração e o faça cada vez mais digno de seus divinos dons.” São Padre Pio de Pietrelcina