Encontrados 17 resultados para: escrevo

  • Não vos escrevo estas coisas para vos envergonhar, mas admoesto-vos como meus filhos muito amados. (I Coríntios 4, 14)




  • Mas não tenho usado de ne­nhum desses direitos; e nem escrevo isto para reclamá-los. Preferiria morrer a... Mas ninguém me tirará este título de glória. (I Coríntios 9, 15)

  • Se alguém se julga profeta ou agraciado com dons espirituais, reconheça que as coisas que vos escrevo são um mandamento do Senhor. (I Coríntios 14, 37)

  • Esta saudação escrevo-a de próprio punho: PAULO. (I Coríntios 16, 22)

  • Eis por que eu vos escrevo de longe para que, estando presente, não tenha de usar de rigor, em vista do poder que o Senhor me conferiu para edificar, e não para destruir. (II Coríntios 13, 10)

  • Isto que vos escrevo – Deus me é testemunha –, não o estou inventando. (Gálatas 1, 20)

  • Vede com que tamanho de letras vos escrevo, de próprio punho! (Gálatas 6, 11)




  • A saudação vai de meu próprio punho: PAULO. É esta a minha assinatura em todas as minhas cartas. É assim que eu escrevo.* (II Tessalonicenses 3, 17)

  • Estas coisas te escrevo, mas espero ir visitar-te muito em breve. (I Timóteo 3, 14)

  • Eu, Paulo, escrevo de próprio punho: Eu pagarei. Para não te dizer que tu mesmo te deves inteiramente a mim! (Filêmon 1, 19)

  • Caríssimos, esta é a segunda carta que vos escrevo. Tanto numa como noutra, apelo às vossas recordações para despertar em vós uma sã compreensão, (II São Pedro 3, 1)

  • Filhinhos meus, isto vos escrevo para que não pequeis. Mas, se alguém pecar, temos um intercessor junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo. (I São João 2, 1)




“Que Nossa Mãe do Céu tenha piedade de nós e com um olhar maternal levante-nos, purifique-nos e eleve-nos a Deus.” São Padre Pio de Pietrelcina