Encontrados 20 resultados para: Sinto-me

  • e acho-me ainda robusto como no dia em que Moi­sés me enviou, e sinto-me tão forte como naquele tempo, tanto para a guerra como para qualquer outra missão.* (Josué 14, 11)




  • Tende piedade de mim, Senhor, porque desfaleço; sarai-me, pois sinto abalados os meus ossos. (Salmos 6, 3)

  • porque males sem conta me cercaram. Minhas faltas me pesaram, a ponto de não aguentar vê-las; mais numerosas que os cabelos de minha cabeça. Sinto-me desfalecer. (Salmos 39, 13)

  • Sinto meus ossos se quebrarem quando, em seus insultos, meus adversários me repetem todos os dias: “Teu Deus, onde está ele?’’. (Salmos 41, 11)

  • Faz-me gemer a lembrança de Deus; na minha meditação, sinto o espírito desfalecer. (Salmos 76, 4)

  • Sinto-me consumido pela dor ao ver meus inimigos negligenciar vossas palavras. (Salmos 118, 139)

  • Ao ver os prevaricadores sinto desgosto, porque eles não observam a vossa palavra. (Salmos 118, 158)




  • “Feriram-me – dirás tu –; e não sinto dor!”. “Bateram-me... e não sinto nada. Quando despertei eu? Quero mais ainda!” (Provérbios 23, 35)

  • Lembra-te do teu Criador nos dias da tua juventude, antes que venham os maus dias e que apareçam os anos dos quais dirás: “Não sinto prazer neles!”. (Eclesiastes 12, 1)

  • Após haver errado, arrependi-me, e ao compreender feri-me a coxa. Sinto-me envergonhado e confundido, porque trago o opróbrio de minha juventude’.* (Jeremias 31, 19)

  • Não sinto prazer com a morte de quem quer que seja – oráculo do Senhor Javé! Convertei-vos e vivereis!”. (Ezequiel 18, 32)

  • Aborreço vossas festas; elas me desgostam; não sinto gosto algum em vossos cultos;* (Amós 5, 21)




“A caridade é o metro com o qual o Senhor nos julgará.” São Padre Pio de Pietrelcina