Encontrados 94 resultados para: Nabucodonosor

  • Durante o reinado de Joaquim, Nabucodonosor, rei da Babilônia, subiu contra Joaquim, que se tornou seu vassalo por três anos. Depois revoltou-se contra ele. (II Reis 24, 1)




  • Foi nesse tempo que vieram os homens de Nabucodonosor, rei da Babilônia, contra Jerusalém e a sitiaram.* (II Reis 24, 10)

  • Depois, Nabucodonosor veio pessoalmente diante da cidade, enquanto suas tropas a sitiavam. (II Reis 24, 11)

  • Quanto ao resto da população que Nabucodonosor tinha deixado na terra de Judá, ele a entregou ao governo de Godolias, filho de Aicam, filho de Safã. (II Reis 25, 22)

  • Filhos de Levi: Gérson, Caat e Merari. Filhos de Caat: Amram, Isaar, Hebron e Oziel. Filhos de Amram: Aarão, Moisés e Maria. Filhos de Aaram: Nadab, Abiú, Eleazar e Itamar. Eleazar gerou Fineias e Fineias gerou Abisue, Abisue gerou Boci, e Boci gerou Ozi. Ozi gerou Zaraías e Zaraías gerou Meraiot. Meraiot gerou Amarias, e Amarias gerou Aquitob. Aquitob gerou Sadoc, e Sadoc gerou Aquimaás. Aquimaás gerou Azarias, e Azarias gerou Joanã. Joanã gerou Azarias, que exerceu o sacerdócio no templo que Salomão construiu em Jerusalém. Azarias gerou Amarias e Amarias gerou Aquitob. Aquitob gerou Sadoc, e Sadoc gerou Selum. Selum gerou Helcias, Helcias gerou Azarias. Azarias gerou Saraías, e Saraías gerou Josedec. Josedec partiu para o exílio, quando o Senhor fez com que Judá e Jerusalém fossem levados ao cativeiro por Nabucodonosor. (I Crônicas 5, 41)

  • No ano-novo, o rei Nabucodonosor mandou que fosse levado para Babilônia com os objetos preciosos do Templo do Senhor. Substituiu-o, no trono de Judá e de Jerusalém, Sedecias, irmão de seu pai. (II Crônicas 36, 10)

  • Nabucodonosor mandou tirar todo o mobiliário do templo, tanto os objetos grandes como os pequenos, os tesouros do templo, os do palácio real e os dos chefes, para transportá-los a Babilônia. (II Crônicas 36, 18)




  • Nabucodonosor deportou para a Babilônia todos os que tinham escapado à espada e eles se tornaram seus escravos, dele e de seus filhos, até o advento do domínio persa. (II Crônicas 36, 20)

  • O rei Ciro entregou também os utensílios que Nabucodonosor tinha trazido do Templo do Senhor em Jerusalém e tinha colocado no templo de seu deus. (Esdras 1, 7)

  • Entre os cativos que Nabucodonosor, rei da Babilônia, havia deportado para a Babilônia foram os seguintes os habitantes da província que se puseram a caminho para voltar a Jerusalém e à Judeia, cada um para a sua cidade. (Esdras 2, 1)

  • Mas nossos pais caíram na ira do Deus do céu, o qual os entregou nas mãos de Nabucodonosor, rei da Babilônia, o caldeu; este destruiu o templo e transportou o povo cativo para Babilônia. (Esdras 5, 12)

  • E o próprio rei Ciro retirou do templo da Babilônia os utensílios de ouro e de prata da casa de Deus, que Nabucodonosor tomara do santuário de Jerusalém e transferira para o templo da Babilônia. Foram entregues a um homem chamado Sasabassar, que foi nomeado governador. (Esdras 5, 14)




“Combata vigorosamente, se está interessado em obter o prêmio destinado às almas fortes.” São Padre Pio de Pietrelcina