Encontrados 108 resultados para: Nabucodonosor

  • Durante o reinado de Joaquim, Nabucodonosor, rei de Babilônia, subiu contra Joaquim, que se tornou seu vassalo por três anos. Depois revoltou-se contra ele. (II Reis 24, 1)

  • Foi nesse tempo que vieram os homens de Nabucodonosor, rei de Babilônia, contra Jerusalém, e sitiaram-na. (II Reis 24, 10)

  • Depois, Nabucodonosor veio pessoalmente diante da cidade, enquanto suas tropas a sitiavam. (II Reis 24, 11)


  • No ano nono de seu reinado, no décimo dia do décimo mês, Nabucodonosor veio com todo o seu exército contra Jerusalém; levantou seu acampamento diante da cidade e fez aterros em redor dela. (II Reis 25, 1)

  • No sétimo dia do quinto mês, no décimo nono ano do reinado de Nabucodonosor, rei de Babilônia, Nabuzardã, chefe da guarda e servo do rei de Babilônia, entrou em Jerusalém. (II Reis 25, 8)

  • Quanto ao resto da população que Nabucodonosor tinha deixado na terra de Judá, ele a entregou ao governo de Godolias, filho de Aicão, filho de Safã. (II Reis 25, 22)

  • (27-41) Filhos de Levi: Gerson, Caat e Merari. Filhos de Caat: Amrão, Isaar e Oziel. Filhos de Amrão: Aarão, Moisés e Maria. Filhos de Aarão: Nadab, Abiú, Eleazar e Itamar. Eleazar gerou Finéias e Finéias gerou Abisué, Abisué gerou Boci, Boci gerou Ozi, Ozi gerou Zaraías, Zaraías gerou Meraiot, Meraiot gerou Amarias, Amarias gerou Aquitob, Aquitob gerou Sadoc, Sadoc gerou Aquimaas, Aquimaas gerou Azarias, Azarias gerou Joanã, Joanã gerou Azarias, que exerceu o sacerdócio no templo que Salomão construiu em Jerusalém. Azarias gerou Amarias, Amarias gerou Aquitob, Aquitob gerou Sadoc, Sadoc gerou Selum, Selum gerou Helcias, Helcias gerou Azarias, Azarias gerou Saraías, Saraías gerou Josedec, Josedec partiu para o exílio quando o Senhor fez com que Judá e Jerusalém fossem levados ao cativeiro por Nabucodonosor. (I Crônicas 5, 27)

  • Nabucodonosor, rei de Babilônia, atacou-o e ligou-o com uma dupla cadeia de bronze para conduzi-lo a Babilônia, (II Crônicas 36, 6)

  • No ano novo, o rei Nabucodonosor mandou que fosse levado para Babilônia com os objetos preciosos do templo do Senhor. Substituiu-o, no trono de Judá e de Jerusalém, Sedecias, irmão de seu pai. (II Crônicas 36, 10)

  • Revoltou-se contra o rei Nabucodonosor, que, contudo, lhe tinha feito prestar um juramento em nome de Deus. Endureceu a cerviz e tornou inflexível seu coração para não se converter ao Senhor, Deus de Israel. (II Crônicas 36, 13)

  • Nabucodonosor mandou tirar todo o mobiliário do templo, tanto os objetos grandes como os pequenos, os tesouros do templo, os do palácio real e os dos chefes, para transportá-los a Babilônia. (II Crônicas 36, 18)

  • Nabucodonosor deportou para Babilônia todos os que tinham escapado à espada, e eles se tornaram seus escravos, dele e de seus filhos, até o advento do domínio persa. (II Crônicas 36, 20)

“O Santo Sacrifício da Missa é o sufrágio mais eficaz, que ultrapassa todas as orações, as boas obras e as penitências. Infalivelmente produz seu efeito para vantagem das almas por sua virtude própria e imediata.” São Padre Pio de Pietrelcina