1. Havia um homem entre os fariseus, chamado Nicodemos, príncipe dos judeus.*

2. Este foi ter com Jesus, de noite, e disse-lhe: “Rabi, sabemos que és um Mestre vindo de Deus. Ninguém pode fazer esses milagres que fazes, se Deus não estiver com ele”.

3. Jesus replicou-lhe: “Em verdade, em verdade te digo: quem não nascer de novo não poderá ver o Reino de Deus”.

4. Nicodemos perguntou-lhe: “Como pode um homem renascer, sendo velho? Porventura pode tornar a entrar no seio de sua mãe e nascer pela segunda vez?”.

5. Res­pondeu Jesus: “Em verdade, em verdade te digo: quem não renascer da água e do Espírito não poderá entrar no Reino de Deus.*

6. O que nasceu da carne é carne, e o que nasceu do Espírito é espírito.

7. Não te maravilhes de que eu te tenha dito: Necessário vos é nascer de novo.

8. O vento sopra onde quer; ouves-lhe o ruído, mas não sabes de onde vem, nem para onde vai. Assim acontece com aquele que nasceu do Espírito”.*

9. Replicou Nicodemos: “Como se pode fazer isso?”.

10. Disse Jesus: “És doutor em Israel e ignoras estas coisas!...

11. Em verdade, em verdade te digo: dizemos o que sabemos e damos testemunho do que vimos, mas não recebeis o nosso testemunho.

12. Se vos tenho falado das coisas terrenas e não me credes, como crereis se vos falar das celestiais?

13. Ninguém subiu ao céu senão aquele que desceu do céu, o Filho do Homem que está no céu.*

14. Como Moisés levantou a serpente no deserto, assim deve ser levantado o Filho do Homem,*

15. para que todo homem que nele crer tenha a vida eterna”.

16. Com efeito, de tal modo Deus amou o mundo, que lhe deu seu Filho único, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna.

17. Pois Deus não enviou o Filho ao mundo para condená-lo, mas para que o mundo seja salvo por ele.

18. Quem nele crê não é condenado, mas quem não crê já está condenado, porque não crê no nome do Filho único de Deus.*

19. Ora, este é o julgamento: a luz veio ao mundo, mas os homens amaram mais as trevas do que a luz, pois as suas obras eram más.

20. Porquanto todo aquele que faz o mal odeia a luz e não vem para a luz, para que as suas obras não sejam reprovadas.

21. Mas aquele que pratica a verdade vem para a luz. Torna-se assim claro que as suas obras são feitas em Deus.

22. Em seguida, foi Jesus com os seus discípulos para os campos da Judeia, e ali se deteve com eles, e batizava.

23. Também João batizava em Enon, perto de Salim, porque havia ali muita água, e muitos vinham e eram batizados.

24. Pois João ainda não tinha sido lançado no cárcere.

25. Ora, surgiu uma discussão entre os discípulos de João e um judeu, a respeito da purificação.*

26. Foram e disseram-lhe: “Mestre, aquele que estava contigo além do Jordão, de quem tu deste testemunho, ei-lo que está batizando e todos vão ter com ele...”.

27. João replicou: “Ninguém pode atribuir-se a si mesmo senão o que lhe foi dado do céu.

28. Vós mesmos me sois testemunhas de que disse: Eu não sou o Cristo, mas fui enviado diante dele.

29. Aquele que tem a esposa é o esposo. O amigo do esposo, porém, que está presente e o ouve, regozija-se sobremodo com a voz do esposo. Nisso consiste a minha alegria, que agora se completa.

30. Importa que ele cresça e que eu diminua”.

31. Aquele que vem de cima é superior a todos. Aquele que vem da terra é terreno e fala de coisas terrenas. Aquele que vem do céu é superior a todos.

32. Ele testemunha as coisas que viu e ouviu, mas ninguém recebe o seu testemunho.

33. Aquele que recebe o seu testemunho confirma que Deus é verdadeiro.

34. Com efeito, aquele que Deus enviou fala a linguagem de Deus, porque ele concede o Espírito sem medidas.

35. O Pai ama o Filho e confiou-lhe todas as coisas.

36. Aquele que crê no Filho tem a vida eterna; quem não crê no Filho não verá a vida, mas sobre ele pesa a ira de Deus.

Bíblia Ave Maria - Todos os direitos reservados.

3,1. Príncipe: era membro do conselho supremo chamado Sinédrio.

3,5. Da água: alusão ao batismo.

3,8. O vento: o grego só possui um termo para exprimir vento e espírito, donde provém o jogo de palavras que dificilmente se pode traduzir.

3,13. Que está no céu: estas palavras faltam em vários manuscritos.

3,14. A serpente. Moisés tinha mandado prender na ponta de um suporte uma serpente de bronze. Vendo-a, os hebreus ficavam curados de suas feridas. É um símbolo de Jesus Cristo na cruz, no qual está a salvação do mundo. Reler Nm 21,4-9.

3,18. Condenado: literalmente – julgado.

3,25. A purificação: o batismo.




Livraria Católica

Conheça esses e outros livros em nossa livraria.



“Apóie-se, como faz Nossa Senhora, à cruz de Jesus e nunca lhe faltará conforto”. São Padre Pio de Pietrelcina