1. Morava então Mardoqueu na corte com Bigtã e Tares, dois eunucos do rei, porteiros do palácio.

2. Teve conhecimento de seus projetos e penetrou em seus desígnios; descobriu que eles se propunham a levantar a mão contra o rei Assuero e os denunciou.

3. O rei fez o inquérito. Eles confessaram e foram conduzidos ao suplício.

4. O rei mandou registrar esses acontecimentos na Crônica e Mardoqueu tomou também nota disso.

5. O rei lhe assinou uma função no seu palácio e em prêmio de seus serviços lhe fez presentes.

6. Mas Amã, filho de Amedata, o agagita, que gozava da consideração do rei, odiava Mardoqueu e seu povo por causa dos dois eunucos reais que tinham sido condenados à morte.

Bíblia Ave Maria - Todos os direitos reservados.



Livros sugeridos


“O verdadeiro servo de Deus é aquele que usa a caridade para com seu próximo, que está decidido a fazer a vontade de Deus a todo custo, que vive em profunda humildade e simplicidade”. São Padre Pio de Pietrelcina

Newsletter

Receba as novidades, artigos e noticias deste portal.