1. Ah, se fosses meu irmão, amamentado ao seio de minha mãe! Então, encontrando-te fora, poderia beijar-te sem que ninguém me censurasse.*

2. Eu te levaria, te faria entrar na casa de minha mãe; te daria a beber vinho perfumado, licor de minhas romãs.

3. Sua mão esquerda está sob a minha cabeça, e sua direita abraça-me.

4. – Conjuro-vos, ó filhas de Jerusalém, não desperteis nem perturbeis o amor, antes que ele o queira.*

5. – Quem é esta que sobe do deserto apoiada em seu bem-amado? – Sob a macieira eu te despertei, onde em dores te deu à luz tua mãe, onde em dores te pôs no mundo tua mãe.*

6. – Põe-me como um selo sobre o teu coração, como um selo sobre os teus braços; porque o amor é forte como a morte, a paixão é violenta como o Sheol.* Suas centelhas são centelhas de fogo, uma chama divina.

7. As torrentes não poderiam extinguir o amor, nem os rios o poderiam submergir. Se alguém desse toda a riqueza de sua casa em troca do amor, só obteria desprezo.*

8. Temos uma irmã pequenina que não tem ainda os seus seios formados. Que faremos nós de nossa irmã no dia em que for pedida em casamento?*

9. Se ela é um muro, construiremos sobre ela ameias de prata. Se é uma porta, a fecharemos com batentes de cedro.*

10. – Ora, eu sou um muro, e meus seios são como torres; por isso, sou aos seus olhos uma fonte de alegria.

11. Salomão tinha uma videira em Baal-Hamon. Confiou-a aos guardas: cada um dos quais devia dar mil siclos de prata pelos frutos colhidos.

12. Eu disponho de minha videira: mil siclos para ti, Salomão! Duzentos para aqueles que velam pela colheita.*

13. – Os amigos estão atentos. Ó tu, que habitas nos jardins, faze-me ouvir a tua voz.*

14. – Foge, meu bem-amado, como a gazela, ou como o cervozinho sobre os montes perfumados!

Bíblia Ave Maria - Minden jog fenntartva.

8,1. A esposa sente não ser irmã do bem-amado: porque o costume autorizaria então – e somente nesse caso – a beijá-lo em público.

8,4. Este refrão já foi pronunciado duas vezes: 2,7 e 3,5.

8,5. Quem é: a pergunta é feita pelo coro. Sob a macieira: aqui é o esposo quem fala.

8,6. Cheol: habitação dos mortos. Põe-me: resposta da esposa.

8,7. Toda a riqueza: o amor não se vende, nem ao preço de um dote excepcional.

8,8. Estes três versos são uma espécie de apêndice, sem grande relação com o diálogo precedente.

8,9. Os símbolos são obscuros; a resposta é enigmática.

8,12. Minha videira: minha esposa. Ela é mais preciosa que a melhor vinha de Salomão. Estes dois versículos constituem uma espécie de apologo.

8,13. Os dois últimos versículos podem ser tomados como duas exclamações do esposo e da esposa.




Uma filha espiritual perguntou a Padre Pio: “O Senhor cura tantas pessoas, por que não cura esta sua filha espiritual?” Padre Pio respondeu-lhe em voz baixa: “E não nos oferecemos a Deus?” São Padre Pio de Pietrelcina