1. Visão de Abdias. Eis o que diz o Senhor a respeito de Edom. Eis a mensagem que recebemos do Senhor, e que um mensageiro foi encarregado de levar às nações: De pé! Levantemo-nos contra esse povo! Para o combate!*

2. Eis que te faço pequeno entre as nações, estarás na extrema abjeção.*

3. A soberba do teu coração transviou-te: tu que habitas nas fendas dos rochedos, em uma morada inacessível, e dizes no teu coração: “Quem me faria cair por terra?”.*

4. Ainda que tivesses colocado o teu ninho tão alto como a águia, ou o tivesses posto entre os astros, eu te precipitaria dali – oráculo do Senhor.

5. Se ladrões entrassem em tua casa, ou salteadores noturnos como foste devastado!, eles só levariam aquilo de que necessitam; se vindimadores entrassem em tua vinha, deixariam ainda a respigar.*

6. Como foste revistado, Esaú! Como foram roubados teus tesouros ocultos!

7. Foste expulso até a fronteira por todos os teus aliados; foste enganado, foste dominado por teus amigos. Teus comensais puseram armadilhas sob teus passos; e não o percebeste!

8. Sim, naquele dia – oráculo do Senhor – farei perecer os sábios de Edom, os homens inteligentes da montanha de Esaú.

9. Também os teus valentes, ó Temã, serão tomados de medo, a fim de que todo homem, no dia da carnificina, seja exterminado da montanha de Esaú.

10. Por causa da violência feita ao teu irmão Jacó, estarás coberto de vergonha, e serás aniquilado para sempre.*

11. No dia em que lhe fizeste face, quando bárbaros levavam cativo o seu exército, estrangeiros entravam pelas suas portas e lançavam sortes sobre Jerusalém, tu também eras como um deles.

12. Não te alegres com o dia (do castigo) de teu irmão, no dia do seu infortúnio! Não te alegres com os males dos filhos de Judá, no dia de sua ruína! Não abras a tua boca (para insultar) no dia de seu desastre!*

13. Não entres pelas portas (das cidades) de meu povo, no dia da catástrofe! Não contemples com alegria os seus males no dia da calamidade! Não deites a mão às suas riquezas no dia da sua desventura!

14. Não te ponhas nas encruzilhadas para matar os fugitivos, e não entregues os sobreviventes no dia da tribulação.

15. Porque o dia do Senhor está próximo para todas as nações: como tiveres feito, assim se fará contigo; carregarás sobre a cabeça o peso de teus atos.

16. Assim como bebestes no meu monte santo, assim beberão as nações sem cessar; beberão, sorverão e virão a ser como se nunca tivessem sido.*

17. Mas sobre o monte Sião estarão os sobreviventes; será um lugar santo, e a casa de Jacó recuperará suas possessões.

18. A casa de Jacó será um fogo e a casa de José uma chama, enquanto a casa de Esaú servirá de restolho que será consumido e devorado por aquelas. Nada ficará da casa de Esaú, é o Senhor quem o declara.*

19. Os que habitam o Sul tomarão a montanha de Esaú, os que habitam a planície conquistarão a terra dos filisteus; possuirão o território de Efraim e da Samaria, e Benjamim tomará Galaad.

20. Os exércitos de Israel deportados ocuparão as terras dos cananeus até Sarepta. Os deportados de Jerusalém em Safarad possuirão as cidades do Sul.

21. Subirão, vitoriosos, o monte Sião para julgarem a montanha de Esaú; e ao Senhor pertencerá a realeza.

Bíblia Ave Maria - All rights reserved.

1,1. Edom: os edomitas tinham-se juntado aos inimigos de Judá, quando caiu o reino do Sul; aproveitaram a derrota para aumentar o seu território com terras de Judá embora tenham sido seus antigos aliados.

1,2. Eis que: comparar com o capítulo 49 de Jeremias, onde grande número de passagens dessa profecia se encontra quase palavra por palavra.

1,3. Rochedos: Edom tinha por capital Petra, que significa rochedo, assim chamada por causa de sua situação no meio de penhascos abruptos.

1,5. Deixariam ainda: em tua casa, pelo contrário, tudo foi pilhado pelos inimigos. O profeta regozija-se de que os edomitas sofram atualmente, da parte de seus antigos aliados, o que fizeram sofrer a Judá.

1,10. Por causa: Edom é punido por causa de sua traição a Judá.

1,12. Não te alegres: o profeta dirige-se a Edom, no dia da ruína de Jerusalém, exortando-o a não fazer o mal, pelo qual ele terá de sofrer mais tarde um severo castigo.

1,16. Bebestes: vós, judeus, bebestes a taça da cólera divina.

1,18. Casa de Jacó: o reino de Judá. Casa de José: o reino de Israel, que se reunirá ao primeiro para conquistar a casa de Esaú (Edom).




“Façamos o bem, enquanto temos tempo à nossa disposição. Assim, daremos glória ao nosso Pai celeste, santificaremos nós mesmos e daremos bom exemplo aos outros.” São Padre Pio de Pietrelcina