1. Naquele tempo – oráculo do Senhor – serei o Deus de todas as tribos de Israel, e elas constituirão o meu povo.

2. Eis o que diz o Senhor: “Foi concedida graça no deserto ao povo que o gládio poupara. Dentro em pouco Israel gozará de repouso”.

3. De longe me aparecia o Senhor: “Amo-te com eterno amor, e por isso a ti estendi o meu favor.

4. Eu te reconstruirei, e serás restaurada, ó virgem de Israel! Virás, ornada de tamborins, participar de alegres danças.

5. E ainda plantarás vinhas nas colinas de Samaria. E delas colherão frutos os plantadores,

6. pois dia virá em que os veladores gritarão nos montes de Efraim: ‘Erguei-vos! Subamos a Sião, ao Senhor, nosso Deus!’.

7. Porque isto diz o Senhor: Lançai gritos de júbilo por causa de Jacó. Aclamai a primeira das nações. E fazei retumbar vossos louvores, exclamando: ‘O Senhor salvou o seu povo, o resto de Israel’.*

8. Eis que os trago da terra do norte, e os reúno dos confins da terra. O cego e o coxo estarão entre eles, e também a mulher grávida e a que deu à luz. Será imensa a multidão que há de voltar,

9. e que voltará em lágrimas. Eu a conduzirei em meio às suas preces; eu a levarei à beira de águas correntes, por caminhos em que não tropeçarão, porque sou para com Israel qual um pai, e Efraim é o meu primogênito.

10. Nações, escutai a palavra do Senhor; levai a notícia às ilhas longínquas e dizei: ‘Aquele que dispersou Israel o reunirá, e o guardará, qual pastor o seu rebanho’.

11. Porquanto o Senhor resgata Jacó e o liberta das mãos do seu dominador.

12. Regressarão entre gritos de alegria às alturas de Sião, acorrendo aos bens do Senhor: ao trigo, ao mosto e ao óleo, ao gado menor e ao maior. Sua alma se assemelha a jardim bem regado, e sua fraqueza cessará.

13. Então, a jovem executará danças alegres; jovens e velhos partilharão o júbilo comum. Eu lhes transformarei o luto em regozijo, e os consolarei após o sofrimento e os alegrarei.

14. Cumularei os sacerdotes de abundantes vítimas gordas, e meu povo se fartará de meus bens – oráculo do Senhor.

15. Eis o que diz o Senhor: “Ouve-se em Ramá uma voz, lamentos e amargos soluços. É Raquel que chora os filhos, recusando ser consolada, porque já não existem”.*

16. Eis o que diz o Senhor: “Cessa de gemer, enxuga tuas lágrimas! Tuas penas terão a recompensa – oráculo do Senhor. Voltarão teus filhos da terra inimiga.

17. Desponta em teu futuro a esperança – oráculo do Senhor. Teus filhos voltarão à sua terra.

18. Sim, ouço os gemidos de Efraim: ‘Vós me castigastes; fui punido, qual novilho insubmisso. Convertei-me, porém, e que eu volte, já que sois vós o Senhor, meu Deus.

19. Após haver errado, arrependi-me, e ao compreender feri-me a coxa. Sinto-me envergonhado e confundido, porque trago o opróbrio de minha juventude’.*

20. Não é, porém, Efraim, filho querido, eternamente amado por mim? Todas as vezes que falo contra ele, mais viva se torna em mim a sua lembrança. E meu coração se comove ao pensar nele. Terei compaixão dele – oráculo do Senhor”.

21. Ergue sinais, coloca postes indicadores, olha bem o caminho, a senda que percorres. Volta, virgem de Israel, volta para tuas cidades.

22. Até quando andarás vagando, filha rebelde? Eis que o Senhor criou uma coisa nova sobre a terra: É a esposa que cerca de cuidados o esposo.*

23. Eis o que diz o Senhor dos exércitos, Deus de Israel: “Quando eu lhes houver mudado a sorte à terra de Judá e às suas cidades, proferirão de novo este desejo: ‘Que o Senhor te abençoe, mansão de salvação, montanha santa!’.

24. E nesses lugares, em Judá e suas cidades, juntos habitarão operários e pastores,

25. porque saciarei a alma fatigada e à que enlanguesce matarei a fome”.

26. Despertei, então, e senti quão doce me havia sido o sonho.*

27. Dias virão – oráculo do Senhor – em que disseminarei sementeiras pelas casas de Israel e de Judá, das quais nascerão homens e animais.

28. Da mesma forma que por eles velei a fim de prejudicá-los, assim velarei para construir e plantar – oráculo do Senhor.

29. Então, não se dirá mais: “Os pais comeram uvas verdes, e prejudicados ficaram os dentes dos filhos”,*

30. mas cada qual morrerá em razão do próprio pecado e, se alguém comer uvas verdes, serão atingidos os próprios dentes.

31. Dias virão – oráculo do Se­nhor – em que firmarei nova aliança com as casas de Israel e de Judá.*

32. Será diferente da que concluí com seus pais no dia em que pela mão os tomei para tirá-los do Egito, aliança que violaram embora eu fosse o esposo deles.*

33. Eis a aliança que, então, farei com a casa de Israel – oráculo do Senhor: Eu lhe incutirei a minha Lei; eu a gravarei em seu coração. Serei o seu Deus e Israel será o meu povo.

34. Então, ninguém terá encargo de instruir seu próximo ou irmão, dizendo: “Aprende a conhecer o Senhor”, porque todos me conhecerão, grandes e pequenos – oráculo do Senhor –, pois a todos perdoarei as faltas, sem guardar nenhuma lembrança de seus pecados.

35. Eis o que diz o Senhor, que mandou o sol iluminar o dia, ordenou à lua e às estrelas clarearem a noite; que ergue as ondas encapeladas do mar e cujo nome é Javé dos exércitos:

36. “Se algum dia cessassem essas leis perante mim – oráculo do Senhor, somente então cessaria a raça de Israel, de ser uma nação ante meus olhos, para sempre”.

37. Eis o que diz o Senhor: “Se algum dia os fundamentos da terra puderem ser sondados, somente então poderia eu abandonar a raça de Israel”.*

38. Dias virão – oráculo do Senhor – em que a cidade será reconstruída pelo Senhor, desde a Torre de Hananeel até a Porta do Ângulo.

39. Será o cordel estendido para medir até a colina de Gareb, e voltará para Goata.

40. Todo o vale cheio de cadáveres e cinza, e todos os campos até a torrente de Cedron e o ângulo da Porta dos Cavalos, a leste, serão bens consagrados ao Senhor. Jamais serão eles devastados, nem destruídos.

Bíblia Ave Maria - Alle Rechte vorbehalten.

31,7. O resto de Israel: trata-se do reino do Norte.

31,15. Raquel: mãe de Benjamim e, por José, avó de Efraim e de Manassés. Chora os homens dessas três tribos levados para o exílio. Esse trecho é citado em Mt 2,18 por acomodação à dor das mulheres, cujos filhos Herodes massacrara.

31,19. Feri-me a coxa: gesto de aflição.

31,22. Cerca: a interpretação dessa passagem por São Jerônimo, no sentido de uma mulher virgem trazendo no seio um homem, parece que deve ser abandonada. A tradução que figura no texto é a de Reinke. Foi proposta também uma correção do texto, que daria o seguinte sentido: volta a mulher para o esposo. Esta tradução foi adotada por Condamin.

31,26. Despertei: trata-se de um adágio cujo sentido é difícil de ser apreendido.

31,29. Os pais comeram: provérbio que os exilados aplicavam a si mesmos, lançando sobre os pais a falta, cujo castigo suportavam. Não será mais assim: cada um expiará os próprios crimes.

31,31. Os versículos 31 a 34 são citados em Hb 8,8-12 e 10,16s.

31,32. O esposo: outra tradução – agi como Senhor para com eles.

31,36. Três comparações com eventualidades irrealizáveis para mostrar a estabilidade da nova aliança.




“Quanto maiores forem os dons, maior deve ser sua humildade, lembrando de que tudo lhe foi dado como empréstimo.”(Pe Pio) São Padre Pio de Pietrelcina