Encontrados 2527 resultados para: terra

  • No princípio, Deus criou o céu e a terra. (Gênesis 1, 1)




  • A terra estava sem forma e vazia; as trevas cobriam­ o abismo e o Espírito de Deus pairava sobre as águas. (Gênesis 1, 2)

  • Deus chamou ao elemento árido terra, e ao ajuntamento das águas mar. E Deus viu que isso era bom. (Gênesis 1, 10)

  • Deus disse: “Produza a terra plan­­tas, ervas que contenham semente e á­r­vores frutíferas que deem fruto segundo a sua espécie e o fruto contenha a sua semente”. E assim foi feito. (Gênesis 1, 11)

  • A terra pro­duziu plantas, ervas que contêm semente segundo a sua espécie, e árvores que produzem fruto segundo a sua espécie, contendo o fruto a sua semente. E Deus viu que isso era bom. (Gênesis 1, 12)

  • e resplande­çam no firmamento do céu para iluminar a terra”. E assim se fez. (Gênesis 1, 15)

  • Deus colocou-os no firmamento do céu para que iluminassem a terra, (Gênesis 1, 17)




  • Deus disse: “Pululem as águas de uma multidão de seres vivos, e voem aves sobre a terra, debaixo do firmamento do céu”. (Gênesis 1, 20)

  • E Deus os abençoou: “Frutificai – disse ele – e multipli­cai-vos, e enchei as águas do mar, e que as aves se multipliquem sobre a terra”. (Gênesis 1, 22)

  • Deus disse: “Produza a terra seres vivos segundo a sua espécie: animais domésticos, répteis e animais selvagens, segundo a sua espécie”. E assim se fez.* (Gênesis 1, 24)

  • Deus fez os animais selvagens segundo a sua espécie, os animais domésticos igualmente, e da mesma forma todos os animais, que se arrastam sobre a terra. E Deus viu que isso era bom. (Gênesis 1, 25)

  • Então Deus disse: “Façamos o homem à nossa imagem e semelhança. Que ele reine sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu, sobre os animais domésticos e sobre toda a terra, e sobre todos os répteis que se arrastam sobre a terra”. (Gênesis 1, 26)




“Dirás tu o mais belo dos credos quando houver noite em redor de ti, na hora do sacrifício, na dor, no supremo esforço duma vontade inquebrantável para o bem. Este credo é como um relâmpago que rasga a escuridão de teu espírito e no seu brilho te eleva a Deus”. São Padre Pio de Pietrelcina