Encontrados 30 resultados para: possessão

  • Darei a ti e a teus descendentes depois de ti a terra em que moras como peregrino, toda a terra de Canaã, em possessão perpétua, e serei o teu Deus”. (Gênesis 17, 8)

  • Disse-me: ‘Eu te tornarei fecundo e te multiplicarei até fazer de ti uma assembleia de povos, e darei esta terra à tua posteridade em possessão eterna’. (Gênesis 48, 4)

  • “Quando estiverdes na terra de Canaã, que eu vos darei em possessão, se eu ferir de lepra uma casa da terra de vossa possessão, (Levítico 14, 34)

  • Eu vos disse: ‘Possuireis essa terra, a qual vos darei em possessão, terra que mana leite e mel’. Eu sou o Senhor, vosso Deus, que vos separei dos outros povos. (Levítico 20, 24)

  • Nesse ano jubilar, voltareis cada um à sua possessão. (Levítico 25, 13)

  • E ajuntaram: “Se achamos graça diante de ti, seja dada essa terra em possessão aos teus servos, para que não tenhamos de atravessar o Jordão”. (Números 32, 5)

  • Disse ele: “Se os filhos de Gad e os filhos de Rúben passarem convosco o Jordão equipados para o combate diante do Senhor, e a terra vos for sujeita, lhes deixareis em possessão a terra de Galaad. (Números 32, 29)

  • Os filhos de Maquir, filho de Manas­sés, foram a Galaad e tomaram-na em possessão, depois de terem expulsado os amorreus que ali habitavam. (Números 32, 39)

  • casaram-se, pois, em famílias saídas de Manassés, filho de José, e a possessão que lhes tocava permaneceu na tribo de seu pai. (Números 36, 12)

  • É Josué, filho de Nun, que ali entrará. Anima-o, pois é ele que introduzirá Israel na possessão da terra. (Deuteronômio 1, 38)

  • Em Seir habitavam também os horreus, os quais foram expulsos pelos filhos de Esaú. Mas os descendentes de Esaú, após os haverem exterminado, estabeleceram-se em seu lugar, como o fez Israel na terra que o Senhor lhe deu em possessão. (Deuteronômio 2, 12)

  • e te encontrarás em face dos amo­nitas. Não os ataques, nem lhes faças guerra, porque não te darei nada da sua terra; foi aos filhos de Ló que dei a possessão dessa terra. (Deuteronômio 2, 19)


“Há alegrias tão sublimes e dores tão profundas que não se consegue exprimir com palavras. O silêncio é o último recurso da alma, quando ela está inefavelmente feliz ou extremamente oprimida!” São Padre Pio de Pietrelcina