Encontrados 11 resultados para: lodo

  • Deus jogou-me no lodo e eu me confundo com a poeira e a cinza. (Jó 30, 19)




  • Sob seu ventre há cacos pontiagudos, como uma grade de ferro que se arrasta sobre o lodo. (Jó 41, 21)

  • Tirou-me de uma fossa mortal, de um charco de lodo; assentou-me os pés numa rocha, firmou os meus passos; (Salmos 39, 3)

  • Estou imerso num abismo de lodo, no qual não há onde firmar o pé. Vim a dar em águas profundas, encobrem-me as ondas. (Salmos 68, 3)

  • Tirai-me do lodo, para que não me afunde. Livrai-me dos que me detestam, salvai-me das águas profundas. (Salmos 68, 15)

  • Mas os ímpios são como um mar encapelado, que não pode acalmar-se, cujas ondas revolvem lodo e lama. “Não há paz para os ímpios” – diz meu Deus. (Isaías 57, 20)

  • Tomaram então Jeremias e, por meio de cordas, o fizeram descer na cisterna de Melquias, o príncipe real, a qual se encontrava no pátio do cárcere. Não havia água na cisterna; havia, porém, lodo, onde Jeremias se atolou. (Jeremias 38, 6)




  • Dito isso, cuspiu no chão, fez um pouco de lodo com a saliva e com o lodo ungiu os olhos do cego. (São João 9, 6)

  • Respondeu ele: “Aquele homem que se chama Jesus fez lodo, ungiu-me os olhos e disse-me: Vai à piscina de Siloé e lava-te. Fui, lavei-me e vejo”. (São João 9, 11)

  • Ora, era sábado quando Jesus fez o lodo e lhe abriu os olhos. (São João 9, 14)

  • Os fariseus indagaram dele novamente de que modo ficara vendo. Respondeu-lhes: “Pôs-me lodo nos olhos, lavei-me e vejo”. (São João 9, 15)

“De que vale perder-se em vãos temores?” São Padre Pio de Pietrelcina