Encontrados 189 resultados para: livro de Esdras

  • O restante da história de Joás, seus atos e seus grandes feitos, tudo se acha consignado no Livro das Crônicas dos reis de Judá. (II Reis 12, 19)

  • O restante da história de Joacaz, seus atos e grandes feitos, tudo está consignado no Livro das Crônicas dos reis de Israel. (II Reis 13, 8)

  • O restante da história de Joás, seus atos e grandes feitos, a guerra que ele fez a Amasias, rei de Judá, tudo se acha consignado no Livro das Crônicas dos reis de Israel. (II Reis 13, 12)

  • Mas não matou os filhos dos assassinos, conforme está escrito no Livro da Lei de Moi­sés, no qual o Senhor deu este mandamento: Não morrerão os pais pelos filhos, nem os filhos pelos pais: cada um morrerá pelo seu próprio pecado.* (II Reis 14, 6)

  • O restante da história de Joás, seus atos e grandes feitos, a guerra que fez a Amasias, rei de Judá, tudo se acha consignado no Livro das Crônicas dos reis de Israel.* (II Reis 14, 15)

  • O restante da história de Amasias está consignado no Livro das Crônicas dos reis de Judá. (II Reis 14, 18)

  • O restante da história de Jeroboão, seus atos e façanhas guerreiras, o modo como reconquistou Damasco e Emat de Judá para Israel, tudo isso se acha consignado no Livro das Crônicas dos reis de Israel. (II Reis 14, 28)

  • O restante da história de Azarias, seus atos e grandes feitos, tudo se acha consignado no Livro das Crônicas dos reis de Judá. (II Reis 15, 6)

  • O restante da história de Zacarias encontra-se consignado no Livro das Crônicas dos reis de Israel. (II Reis 15, 11)

  • O restante da história de Selum e a conspiração que tramou, tudo se acha consignado no Livro das Crônicas dos reis de Israel. (II Reis 15, 15)

  • O restante da história de Manaém, seus atos e grandes feitos, tudo se acha consignado no Livro das Crônicas dos reis de Israel. (II Reis 15, 21)

  • O restante da história de Pecaia, seus atos e grandes feitos, tudo se acha consignado no Livro das Crônicas dos reis de Israel. (II Reis 15, 26)


“Agradeça sempre ao Pai eterno por sua infinita misericórdia”. São Padre Pio de Pietrelcina