Encontrados 42 resultados para: Timóteo

  • Em seguida atacou os amonitas, entre os quais ele descobriu um forte exército e numeroso povo, sob a chefia de Timóteo. (I Macabeus 5, 6)

  • Prepararam-se para vir tomar a fortaleza em que nos achamos refugiados. É Timóteo quem comanda suas tropas. (I Macabeus 5, 11)

  • O exército de Timóteo conheceu que era Macabeu e fugiu diante dele. Sofreu uma grande derrota e tombaram nesse dia oito mil homens. (I Macabeus 5, 34)

  • Depois de tudo o que temos acabado de dizer, Timóteo reuniu um novo exército, acampou do outro lado da corrente, defronte de Rafon. (I Macabeus 5, 37)

  • Ao chegar Judas com suas tropas à torrente, disse Timóteo, por sua vez, aos oficiais de seu exército: “Se ele atravessar primeiro a torrente contra nós, não lhe poderemos resistir, porque terá vantagem sobre nós. (I Macabeus 5, 40)

  • Nos diferentes combates com os soldados de Timóteo e de Báquides, eles mataram mais de vinte mil e tornaram-se senhores absolutos de algumas fortalezas em pontos elevados. A abundante presa dividiram-na em duas partes iguais: uma para si mesmos, outra para os perseguidos, as mulheres, os órfãos e também os anciãos. (II Macabeus 8, 30)

  • Mataram o chefe dos guardas de Timóteo, um dos homens mais perversos, que havia feito muito mal aos judeus. (II Macabeus 8, 32)

  • Encontrando-se perto de Ecbátana, soube da derrota de Nicanor e do exército de Timóteo. (II Macabeus 9, 3)

  • Anteriormente vencido pelos judeus, Timóteo coligou copiosas tropas estrangeiras e reuniu na Ásia uma numerosa cavalaria, indo em direção à Judeia com a intenção de conquistá-la pelas armas. (II Macabeus 10, 24)

  • O próprio Timóteo fugiu para uma praça muito forte, chamada Gazara, cujo comandante era Quéreas. (II Macabeus 10, 32)

  • Mataram Timóteo, que se escondera em uma cisterna, e também seu irmão Quéreas e Apolófanes. (II Macabeus 10, 37)

  • No entanto, chefes militares locais, como Timóteo e Apolônio, filho de Geneu, bem como Jerônimo e Demofonte, e além destes, o cipriarca Nicanor, não lhes davam trégua nem os deixavam viver em paz. (II Macabeus 12, 2)


“Não se aflija a ponto de perder a paz interior. Reze com perseverança, com confiança, com calma e serenidade.” São Padre Pio de Pietrelcina