Encontrados 579 resultados para: Egito

  • Eis os nomes dos filhos de Israel que foram para o Egito: Jacó e seus filhos. (Gênesis 46, 8)

  • No Egito José tivera de Asenet, filha de Putifar, sacerdote de On, Manassés e Efraim. (Gênesis 46, 20)

  • O total das pessoas saídas de Jacó, que vieram com ele para o Egito, sem contar as mulheres de seus filhos, era de setenta ao todo. (Gênesis 46, 26)

  • José teve dois filhos nascidos no Egito. O total das pessoas da família de Jacó que foram para o Egito era de setenta. (Gênesis 46, 27)

  • O faraó disse a José: “Teu pai e teus irmãos vieram para junto de ti; a terra do Egito está à tua disposição: instala-os na melhor parte do país. (Gênesis 47, 5)

  • José instalou seu pai e seus irmãos em uma propriedade do país do Egito, na melhor parte da região, a terra de Ramsés, como o tinha ordenado o faraó. (Gênesis 47, 11)

  • E faltou pão em toda a terra, porque a fome era tão violenta que a terra do Egito e a terra de Canaã estavam esgotadas. (Gênesis 47, 13)

  • José tinha ajuntado todo o dinheiro que se encontrava no Egito e em Canaã, como preço do trigo que compravam, e o tinha depositado no tesouro do faraó. (Gênesis 47, 14)

  • Quando havia acabado todo o dinheiro do Egito e de Canaã, todos os egípcios vieram dizer a José: “Dá-nos pão. Por que morreremos na tua presença por falta de dinheiro?” (Gênesis 47, 15)

  • José adquiriu, assim, para o faraó, todas as terras do Egito, porque cada egípcio vendia o seu campo, obrigado pela fome; e o país tornou-se propriedade do faraó. (Gênesis 47, 20)

  • Israel estabeleceu-se, pois, no Egito, na terra de Gessém. Adquiriram aí propriedades, foram fecundos e multiplicaram-se grandemente. (Gênesis 47, 27)

  • Jacó viveu ainda dezessete anos no Egito. A duração de sua vida foi de cento e quarenta e sete anos. (Gênesis 47, 28)

“Não há nada mais inaceitável do que uma mulher caprichosa, frívola e arrogante, especialmente se é casada. Uma esposa cristã deve ser uma mulher de profunda piedade em relação a Deus, um anjo de paz na família, digna e agradável em relação ao próximo.” São Padre Pio de Pietrelcina