Encontrados 50 resultados para: Antíoco

  • Desses reis originou-se uma raiz de pecado: Antíoco Epífanes, filho do rei Antíoco, que havia estado em Roma como refém e que reinou no ano cento e trinta e sete do reino dos gregos.* (I Macabeus 1, 11)




  • Quando seu reino lhe pareceu bem consolidado, concebeu Antíoco o desejo de conquistar também o Egito, a fim de reinar sobre dois reinos. (I Macabeus 1, 16)

  • Após ter derrotado o Egito, pelo ano cento e quarenta e três, regressou Antíoco e atacou Israel, subindo a Jerusalém com um enorme exército. (I Macabeus 1, 20)

  • Dois anos após, Antíoco enviou um oficial a cobrar o tributo nas cidades de Judá. Chegou ele a Jerusalém com uma numerosa tropa.* (I Macabeus 1, 29)

  • Então, o rei Antíoco publicou para todo o reino um edito, prescrevendo que todos os povos formassem um único povo. (I Macabeus 1, 41)

  • No dia quinze do mês de Casleu, no ano cento e quarenta e cinco, Antíoco fez erigir a Abominação da desolação sobre o altar. Também construíram altares em todas as cidades vizinhas de Judá.* (I Macabeus 1, 54)

  • Quando o rei Antíoco soube dessas novas, encolerizou-se terrivelmente e reuniu todas as forças do reino, formando um exército poderosíssimo. (I Macabeus 3, 27)




  • e ocupar-se, até sua volta, de seu filho Antíoco. (I Macabeus 3, 33)

  • Enquanto percorria as províncias superiores, soube o rei Antíoco que na Pérsia, em Elimaida, havia uma cidade famosa por suas riquezas, sua prata e seu ouro.* (I Macabeus 6, 1)

  • Entregou-lhe seu diadema, seu manto e seu anel, com a responsabilidade de guiar seu filho Antíoco e de educá-lo para sua realeza. (I Macabeus 6, 15)

  • O rei Antíoco morreu ali, no ano cento e quarenta e nove. (I Macabeus 6, 16)

  • Por sua vez, apenas soube Lísias que o rei tinha morrido, elevou ao trono seu filho Antíoco, a quem havia educado desde a infância, e deu-lhe o nome de Eupátor. (I Macabeus 6, 17)




“Não desperdice suas energias em coisas que geram preocupação, perturbação e ansiedade. Uma coisa somente é necessária: elevar o espírito e amar a Deus.” São Padre Pio de Pietrelcina