33. Os Últimos Dias de Jesus

  1. JESUS ENTRA TRIUNFALMENTE EM JERUSALÉM
    Naquele tempo, Jesus aproximou-se de Jerusalém e disse a dois dos seus discípulos: "Ide à aldeia que está a vossa frente e logo encontrareis uma jumenta e o seu jumentinho com ela. Desamarrai-os e me tragam. Se vos disserem alguma coisa, respondei que o Senhor precisa deles e logo os deixarão trazer".
    Os discípulos fizeram como Jesus lhes ordenou. Trouxeram a jumenta e o jumentinho, estenderam suas vestes sobre eles e montaram Jesus.
    Muita gente estendia no caminho suas vestes; outros cortavam ramos de árvores e punham sobre a estrada. E toda a multidão aclamava Jesus, dizendo: "Bendito o que vem em nome do Senhor".

  2. JESUS CHORA SOBRE JERUSALÉM
    À vista da cidade, Jesus chorou sobre ela e disse: "Ai! Se ao menos neste dia soubesses reconhecer aquele que seria a tua salvação! Dias virão em que os teus inimigos hão de te cercar por todos os lados, te destruirão completamente junto com os que se abrigam dentro de teus muros e não deixarão pedra sobre pedra porque não soubeste aproveitar o tempo da salvação".
    No dia seguinte, mostrando o templo e suas construções aos discípulos, disse-lhes: "Vedes este grandioso edifício? Em verdade vos digo: não ficará pedra sobre pedra".

  3. JESUS CELEBRA A ÚLTIMA PÁSCOA
    Na véspera da sua paixão, à tarde, Jesus pôs-se à mesa com os discípulos para comer o cordeiro pascal. A certo momento, levantou-se, colocou água numa bacia e começou a lavar os pés dos discípulos e a enxugá-los com uma toalha. Chegando a vez de Simão Pedro, este disse-lhe: "Senhor, vós irás lavar os meus pés?". Jesus respondeu: "O que eu faço tu não o sabes agora, mas irás saber depois". Disse-lhe Pedro: "Não permitirei que o faças". Jesus respondeu: "Neste caso, não terás parte comigo". Disse-lhe Simão Pedro: "Senhor, se é assim, então não me laveis só os pés, mas também as mãos e a cabeça".
    Tendo acabado de lavar os pés de todos os apóstolos, disse-lhes Jesus: "Compreendeis o que vos fiz? Dei-vos o exemplo para que o façais uns aos outros como eu vos fiz a vós".

  4. JESUS INSTITUI A SAGRADA EUCARISTIA
    Depois da refeição, Jesus tomou o pão, deu graças, partiu-o e o deu aos discípulos, dizendo: "Tomai e comei. Isto é o meu Corpo que é dado por vós".
    Da mesma forma, tomou o cálice, deu graças e o entregou aos discípulos, dizendo: "Tomai e bebei todos vós. Isto é o meu Sangue, o Sangue da nova e eterna aliança que será derramado por vós e por todos os homens para a remissão dos pecados. Fazei isto em minha memória".
    Jesus cumpriu assim a promessa que fizera, quando disse: "Eu sou o pão vivo descido do céu. Quem comer deste pão viverá eternamente. O pão que vos darei é a minha própria carne para a vida do mundo. A minha carne é verdadeira comida e o meu sangue é verdadeira bebida. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue está em mim e eu nele".

  5. JESUS DECLARA A TRAIÇÃO DE JUDAS
    Durante a ceia, Jesus disse: "Em verdade vos digo: um de vós há de entregar-me". Os discípulos começaram a olhar uns para os outros, perguntando entre si qual deles faria tal coisa. João, o discípulo predileto, estava encostado sobre o lado de Jesus. Simão Pedro perguntou-lhe por sinais: "De quem ele fala?". João reclinou-se sobre o peito de Jesus e perguntou-lhe: "Senhor, quem será?". Jesus respondeu: "Será aquele a quem eu der um pedaço de pão molhado". E, molhando o pão, entregou-o a Judas Iscariotes. Este disse: "Por ventura serei ei, Mestre?". Jesus respondeu-lhe: "Tu o disseste! O que tiverdes que fazer, faça-o depressa".
    Como Juda tinha uma bolsa, alguns julgaram que Jesus lhe dissera: "Compra o que for preciso para o dia da festa" ou "Dá algo aos pobres". Judas engoliu o pedaço de pão e Satanás tomou posse dele. Saiu imediatamente. Já era noite.



“Mesmo a menor transgressão às leis de Deus será levada em conta.” São Padre Pio de Pietrelcina

Newsletter

Receba as novidades, artigos e noticias deste portal.