Talált 59 Eredmények: bem-amado

  • Meu bem-amado disse-me: “Levanta-te, minha amada; vem, formosa minha. (Cântico dos Cânticos 2, 10)

  • – Meu bem-amado é para mim, e eu para ele; ele apascenta entre os lírios. (Cântico dos Cânticos 2, 16)

  • Antes que sopre a brisa do dia, e se estendam as sombras, volta, ó meu amado, como a gazela ou o cervozinho para os montes escarpados.* (Cântico dos Cânticos 2, 17)

  • Durante a noite, no meu leito, busquei o meu amado; procurei-o, sem encontrá-lo. (Cântico dos Cânticos 3, 1)

  • – Levanta-te, vento do norte, vem tu, vento do sul. Sopra no meu jardim para que se espalhem os meus perfumes. Entre meu amado no seu jardim, prove-lhe os frutos deliciosos.* (Cântico dos Cânticos 4, 16)

  • Eu dormia, mas meu coração velava. Eis a voz do meu amado. Ele bate. Abre-me, minha irmã, minha amada, minha pomba, minha perfeita; minha cabeça está coberta de orvalho, e os cachos de meus cabelos cheios das gotas da noite. (Cântico dos Cânticos 5, 2)

  • Meu bem-amado passou a mão pela abertura (da porta) e o meu coração estremeceu. (Cântico dos Cânticos 5, 4)

  • Levantei-me para abrir ao meu amado; a mirra escorria de minhas mãos, de meus dedos a mirra líquida sobre os trincos do ferrolho. (Cântico dos Cânticos 5, 5)

  • Abri ao meu bem-amado, mas ele já se tinha ido, já tinha desaparecido; ouvindo-o falar, eu ficava fora de mim. Procurei-o e não o encontrei; chamei-o, mas ele não respondeu.* (Cântico dos Cânticos 5, 6)

  • Conjuro-vos, ó filhas de Jerusalém, se encontrardes o meu amado, que lhe haveis de dizer? Dizei-lhe que estou enferma de amor. (Cântico dos Cânticos 5, 8)

  • – Que tem o teu bem-amado a mais que os outros, ó tu, a mais bela das mulheres? Que tem o teu bem-amado a mais que os outros, para que assim nos conjures?* (Cântico dos Cânticos 5, 9)

  • – Meu amado é forte e corado, distingue-se entre dez mil. (Cântico dos Cânticos 5, 10)


“Para consolar uma alma na sua dor, mostre todo o bem que ela ainda pode fazer”. São Padre Pio de Pietrelcina