Fundar 266 Resultados para: Cis

  • O varão incir­cunciso, do qual não se tenha cortado a carne do prepúcio, será exterminado de seu povo por ter violado minha aliança”. (Gênesis 17, 14)




  • “Dar nossa irmã a um incircunciso – disseram eles – é uma coisa que não podemos fazer, porque isso seria desonroso para nós. (Gênesis 34, 14)

  • Vamos, matemo-lo e atiremo-lo numa cisterna; diremos depois que uma fera o devorou; e então veremos de que lhe aproveitaram os seus sonhos”. (Gênesis 37, 20)

  • Não derrameis sangue. Jogai-o naquela cisterna, no deserto, mas não levanteis vossa mão contra ele”. Pois Rúben pensava livrá-lo de suas mãos para o reconduzir ao pai. (Gênesis 37, 22)

  • e jogaram-no numa cisterna velha, que não tinha água. (Gênesis 37, 24)

  • E, quando passaram os negociantes madianitas, tiraram José da cisterna e venderam-no por vinte moedas de prata aos ismae­litas, que o levaram para o Egito. (Gênesis 37, 28)

  • Rúben voltou à cisterna, e eis que José já não estava ali. (Gênesis 37, 29)




  • O governador do país disse-nos: por isso reconhecerei se sois gente de bem: deixai junto de mim um de vossos irmãos, levai o trigo que precisais para alimentar vossas famílias, e parti. (Gênesis 42, 33)

  • Vamos! É preciso tomar precaução contra eles e impedir que se multipliquem, para não acontecer que, sobrevindo uma guerra, se unam com os nossos inimigos e combatam contra nós, e se retirem do país”. (Êxodo 1, 10)

  • Assim o Senhor o dei­xou. Sefra havia dito: “esposo de sangue”, por causa da circuncisão.* (Êxodo 4, 26)

  • Moisés respondeu: “Tu mesmo nos porás nas mãos o que precisamos para oferecermos sacrifícios e holocaustos ao Senhor, nosso Deus. (Êxodo 10, 25)

  • Além disso, nossos animais virão conosco; nem uma unha ficará, porque é deles que devemos tomar o que precisamos para fazer nosso culto ao Senhor, nosso Deus. Enquanto não tivermos chegado lá, não sabemos de que nos serviremos para prestar nosso culto ao Senhor”. (Êxodo 10, 26)




“O medo excessivo nos faz agir sem amor, mas a confiança excessiva não nos deixa considerar o perigo que vamos enfrentar”. São Padre Pio de Pietrelcina