Encontrados 312 resultados para: Águas

  • Farei a minha aliança convosco, e não tornará mais a perecer nenhuma criatura pelas águas do dilúvio, nem haverá mais para o futuro dilúvio que assole a terra. (Gênesis 9, 11)

  • e me lembrarei da minha aliança convosco e com todos os seres vivos da terra, e não voltarão as águas do dilúvio a exterminar toda a carne (que vive). (Gênesis 9, 15)

  • E estes os filhos de Sebeon: Aía e Ana. Este Ana é o que achou umas águas quentes no deserto, enquanto apascentava os jumentos de seu pai Sebeon: (Gênesis 36, 24)

  • Os peixes que há no rio morrerão, as águas se corromperão, e os Egípcios sentirão repugnância de a beber. (Êxodo 7, 18)

  • O Senhor disse também a Moisés; Dize a Aarão: Toma a tua vara, e estende a tua mão sobre as águas do Egipto, sobre os seus rios, ribeiros, lagoas, e todos os reservatórios de águas, para que se convertam em sangue; e haverá sangue em toda a terra do Egipto, tanto nos vasos de madeira, como nos de pedra. (Êxodo 7, 19)

  • Aarão estendeu a sua mão sobre as águas do Egipto, e as rãs sairam e cobriram a terra do Egipto. (Êxodo 8, 6)

  • O Senhor disse a Moisés: Estende a tua mão sobre o mar, para que as águas se voltem para os Egípcios, sobre os seus carros e os seus cavaleiros. (Êxodo 14, 26)

  • Moisés, tendo estendido a mão sobre o mar, (este) ao romper da manhã, voltou para o lugar habitual, e, fugindo os Egípcios, foram as águas sobre eles, e o Senhor os envolveu no meio das ondas. (Êxodo 14, 27)

  • As águas voltaram, e cobriram os carros e cavaleiros de todo o exército de Faraó, os quais, em seguimento (dos Israelitas), tinham entrado no mar; e não escapou um só deles. (Êxodo 14, 28)

  • Mas os filhos de Israel passaram pelo meio do mar enxuto; as águas eram para eles como um muro à direita e à esquerda. (Êxodo 14, 29)

  • Ao sopro do teu furor, se amontoaram as águas; levantaram-se as ondas como uma muralha; solidificaram-se ás vagas no meio do mar. (Êxodo 15, 8)

  • Soprou o teu espírito, e o mar os sepultou; afundaram-se como chumbo na vastidão das águas. (Êxodo 15, 10)


“Pobres e desafortunadas as almas que se envolvem no turbilhão de preocupações deste mundo. Quanto mais amam o mundo, mais suas paixões crescem, mais queimam de desejos, mais se tornam incapazes de atingir seus objetivos. E vêm, então, as inquietações, as impaciências e terríveis sofrimentos profundos, pois seus corações não palpitam com a caridade e o amor. Rezemos por essas almas desafortunadas e miseráveis, para que Jesus, em Sua infinita misericórdia, possa perdoá-las e conduzi-las a Ele.” São Padre Pio de Pietrelcina