Encontrados 25824 resultados para:

  • Tendo Deus terminado no sétimo dia a obra que tinha feito, descansou do seu trabalho.* (Gênesis 2, 2)




  • Ele abençoou o sétimo dia e o consagrou, porque nesse dia descansou de toda a obra da Criação. (Gênesis 2, 3)

  • Tal é a história da criação do céu e da terra. No tempo em que o Senhor Deus fez a terra e o céu, (Gênesis 2, 4)

  • não exis­tia ainda sobre a terra nenhum arbusto nos campos, e nenhuma erva havia ainda brotado nos campos, porque o Senhor Deus não tinha feito chover sobre a terra, nem havia homem que a cultivasse; (Gênesis 2, 5)

  • O Senhor Deus formou, pois, o homem do barro da terra, e inspirou-lhe nas narinas o sopro da vida e o homem se tornou um ser vivente.* (Gênesis 2, 7)

  • Ora, o Senhor Deus tinha plantado um jardim no Éden, do lado do oriente, e colocou nele o homem que havia criado.* (Gênesis 2, 8)

  • O Senhor Deus fez brotar da terra toda a sorte de árvores de aspecto agradável, e de frutos bons para comer; e a árvore da vida no meio do jardim, e a árvore da ciência do bem e do mal. (Gênesis 2, 9)




  • Um rio saía do Éden para regar o jardim, e dividia-se em seguida em quatro braços. (Gênesis 2, 10)

  • O no­me do primeiro é Fison, e é aquele que contorna toda a região de Hévila, onde se encontra o ouro. (Gênesis 2, 11)

  • (O ouro dessa região é puro; encontra-se ali também o bdélio e a pedra de ônix.) (Gênesis 2, 12)

  • O nome do segundo rio é Geon, e é aquele que contorna toda a região de Cuch. (Gênesis 2, 13)

  • O Senhor Deus tomou o homem e o colocou no jardim do Éden, para cultivar o solo e o guardar. (Gênesis 2, 15)




“O passado não conta mais para o Senhor. O que conta é o presente e estar atento e pronto para reparar o que foi feito.” São Padre Pio de Pietrelcina