Encontrados 134 resultados para: sábio

  • Agora, pois, escolha o rei um homem sábio e prudente para pô-lo à testa do país. (Gênesis 41, 33)




  • E disse em seguida a José: “Pois que Deus te revelou tudo isso, não haverá ninguém tão prudente e tão sábio como tu. (Gênesis 41, 39)

  • Observai-as, praticai-as, porque isso vos tornará sábios e inteligentes aos olhos dos povos que, ouvindo todas essas prescrições, dirão: ‘Eis uma grande nação, um povo sábio e inteligente’. (Deuteronômio 4, 6)

  • Não farás curvar a justiça, e não farás distinção de pessoas; não aceitarás presentes, porque os presentes cegam os olhos do sábio e destroem a causa dos justos. (Deuteronômio 16, 19)

  • Foi para dar a esse assunto uma nova feição que Joab fez isso. Porém tu, ó rei, meu senhor, és tão sábio como um anjo de Deus, para saber tudo o que se passa na terra!” (II Samuel 14, 20)

  • Dai, pois, ao vosso servo um coração sábio, capaz de julgar o vosso povo e discernir entre o bem e o mal. Pois sem isso quem poderia julgar o vosso povo tão numeroso?”. (I Reis 3, 9)

  • Vou satisfazer o teu desejo. Eu te dou um coração tão sábio e inteligente como nunca houve outro igual antes de ti e nem haverá depois de ti. (I Reis 3, 12)




  • Ele era o mais sábio de todos os homens, mais sábio do que Etã, o ezraíta, do que Emã, Chacol e Dorda, filhos de Maol; e sua fama espalhou-se por todos os povos vizinhos. (I Reis 5, 11)

  • Do lado do oriente, a sorte tocou a Selemias. Tirou-se à sorte a Zacarias, seu filho, que era um sábio conselheiro e a sorte lhe atribuiu o lado norte. (I Crônicas 26, 14)

  • Jônatas, tio de Davi, exercia a função de conselheiro; era ele um homem prudente e sábio. Jaiel, filho de Hacamon, estava com os filhos do rei. (I Crônicas 27, 32)

  • Bendito seja o Senhor, Deus de Israel, que fez o céu e a terra, que deu ao rei Davi um filho sábio, inteligente e prudente, que vai construir um templo ao Senhor, assim como um palácio real. (II Crônicas 2, 11)

  • Busca sempre conselho junto ao sábio. (Tobias 4, 19)




“Quando ofendemos a justiça de Deus, apelamos à Sua misericórdia. Mas se ofendemos a Sua misericórdia, a quem podemos apelar? Ofender o Pai que nos ama e insultar quem nos auxilia é um pecado pelo qual seremos severamente julgados.” São Padre Pio de Pietrelcina