Encontrados 83 resultados para: carta

  • Da tribo de Neftali, Cedes na Galileia, cidade de refúgio para o homicida e seus arredores, Emat-Dor e seus arredores. Cartã e seus arredores; três cidades. (Josué 21, 32)




  • Às famílias dos filhos de Merari, o resto dos levitas, deram, da tribo de Zabu­lon, Jecnaam e seus arredores, Carta e seus arredores, (Josué 21, 34)

  • Na manhã seguinte, Davi escreve uma carta a Joab, enviando-a por Urias. (II Samuel 11, 14)

  • Dizia na carta: “Coloca Urias na frente, onde o combate for mais renhido e desam­parai-o para que ele seja ferido e morra”. (II Samuel 11, 15)

  • Escreveu ela, então, uma carta em nome do rei, selou-a com o selo real e mandou-a aos anciãos e aos notáveis da cidade, concidadãos de Nabot. (I Reis 21, 8)

  • Eis o que dizia na carta: “Promulgai um jejum, fazei sentar Nabot num lugar de honra (I Reis 21, 9)

  • Os homens da cidade, os anciãos e os notáveis, concidadãos de Nabot, fizeram o que ordenava Jezabel, segundo o conteúdo da carta que lhes tinha mandado. (I Reis 21, 11)




  • O rei da Síria respondeu-lhe: “Vai, que eu enviarei uma carta ao rei de Israel”. Naamã partiu com dez talentos de prata, seis mil siclos de ouro e dez vestes de festa. (II Reis 5, 5)

  • Levou ao rei de Israel uma carta concebida nestes termos: “Ao receberes esta carta, saberás que te mando Naamã, meu servo, para que o cures da lepra”. (II Reis 5, 6)

  • Havia em Samaria setenta filhos de Acab. Jeú escreveu uma carta e mandou-a à Samaria aos magistrados da cidade, aos anciãos e aos preceptores dos filhos de Acab. (II Reis 10, 1)

  • Dizia na carta: “Logo que receberdes esta carta, vós que tendes convosco os filhos de vosso soberano, como também carros, cavalos, uma cidade fortificada e armas, (II Reis 10, 2)

  • Escreveu-lhes Jeú uma segunda carta, na qual dizia: “Se estais do meu lado, se quereis obedecer às minhas ordens, tomai as cabeças dos filhos de vosso soberano e apresentai-vos a mim amanhã a esta hora em Jezrael”. Os filhos do rei, que eram em número de setenta, encontravam-se na casa dos grandes da cidade, que os educavam. (II Reis 10, 6)




Por que a tentação passada deixa na alma uma certa perturbação? perguntou um penitente a Padre Pio. Ele respondeu: “Você já presenciou um tremor de terra? Quando tudo estremece a sua volta, você também é sacudido; no entanto, não necessariamente fica enterrado nos destroços!” São Padre Pio de Pietrelcina