aaaaa

Encontrados 13 resultados para: Tamna

  • Elifaz, filho de Esaú, tomou uma concubina, Tamna que lhe deu à luz Amalec. Estes são os filhos de Ada, mulher de Esaú. (Gênesis 36, 12)

  • Muito tempo depois, morreu a filha de Sué, mulher de Judá. Passado o luto, subiu Judá a Tamna para a tosquia de suas ovelhas, com seu amigo Hira, o odolamita. (Gênesis 38, 12)

  • E foi noticiado a Tamar: “Eis que o teu sogro sobe a Tamna para a tosquia de suas ovelhas.” (Gênesis 38, 13)

  • Depôs ela então os seus vestidos de viúva, cobriu-se de um véu, e, assim disfarçada, assentou-se à entrada de Enaim, que se encontra no caminho de Tamna, pois via que Sela tinha crescido e não lha tinham dado por mulher. (Gênesis 38, 14)

  • (48-60) Na montanha: Samir, Jeter, Socot, Dana, Cariat-Sena, que é Dabir; Anab, Istemo, Anim, Gosen, Olon e Giló; onze cidades com suas aldeias. Arab, Duma, Esaã, Janum, Bet-Tafua, Afeca, Atmata, Cariat-Arbé, que é Hebron; e Sior; nove cidades com suas aldeias. Maon, Carmelo, Zif, Jota, Jezrael, Jucadão, Zanoé, Acain, Gabaa e Tamna; dez cidades com suas aldeias. Halhul, Bessur, Gedor, Maret, Bet-Anot e Eltecon; seis cidades com suas aldeias. Cariat-Baal, que é Cariatiarim e Areba; duas cidades com suas aldeias. (Josué 15, 48)

  • Sansão desceu a Tamna e, vendo ali uma mulher das filhas dos filisteus, (Juízes 14, 1)

  • voltou, e falou ao seu pai e à sua mãe, dizendo: Vi em Tamna uma filha dos filisteus: pedi-a para mim em casamento. (Juízes 14, 2)

  • Sansão desceu com seu pai e sua mãe a Tamna. Quando chegaram às vinhas de Tamna, apareceu de repente um leão, rugindo, que arremeteu contra ele. (Juízes 14, 5)

  • Depois desceu a Tamna e falou à mulher que lhe agradava. (Juízes 14, 7)

  • Filhos de Elifaz: Temã, Omar, Sef, Gatã, Cenez, Tamna, Amalec. (I Crônicas 1, 36)

  • Filhos de Lotã: Hori e Homão. Irmã de Lotã: Tamna. (I Crônicas 1, 39)

  • Morreu Adad. Os governadores de Edom foram: o governador de Tamna, o governador Alva, o governador Jetet, (I Crônicas 1, 51)

O sábio elogia a mulher forte dizendo: os seu dedos manejaram o fuso. A roca é o alvo dos seus desejos. Fie, portanto, cada dia um pouco. Puxe fio a fio até a execução e, infalivelmente, você chegará ao fim. Mas não tenha pressa, pois senão você poderá misturar o fio com os nós e embaraçar tudo.” São Padre Pio de Pietrelcina