Encontrados 90 resultados para: Acab

  • Amri adormeceu com seus pais e foi sepultado em Samaria. Seu filho Acab sucedeu-lhe no trono. (I Reis 16, 28)




  • No trigésimo oitavo ano de Asa, rei de Judá, Acab, filho de Amri, tornou-se rei de Israel e reinou vinte e dois anos sobre Israel em Samaria. (I Reis 16, 29)

  • Acab, filho de Amri, fez o mal aos olhos do Senhor e mais ainda que todos os seus predecessores. (I Reis 16, 30)

  • Acab fez também a asserá, irritando assim o Senhor, Deus de Israel, mais ainda que todos os seus predecessores no trono de Israel.* (I Reis 16, 33)

  • No tempo de Acab, Hiel de Betel reconstruiu Jericó. Lançou-lhe os alicerces ao preço de Abirão, seu primogênito e pôs-lhe as portas ao preço de Segub, seu último filho, assim como o Senhor o predissera pela boca de Josué, filho de Nun.* (I Reis 16, 34)

  • Elias, o tesbita, um habitante de Galaad, veio dizer a Acab: “Pela vida do Senhor, Deus de Israel, a quem sirvo, não haverá nestes anos orvalho nem chuva, senão quando eu o disser”. (I Reis 17, 1)

  • Passado muito tempo, foi a palavra de Deus dirigida a Elias no terceiro ano, nestes termos: “Vai apresentar-te diante de Acab, eu vou fazer chover sobre a terra”. (I Reis 18, 1)




  • Elias partiu e foi apresentar-se a Acab. A fome devastava violentamente a Samaria. (I Reis 18, 2)

  • Acab mandou chamar Abdias, seu intendente. Abdias era um homem que temia o Senhor. (I Reis 18, 3)

  • Acab disse-lhe: “Percorre a terra; vai a todas as fontes e a todas as torrentes; talvez encontremos erva para conservar a vida aos cavalos e aos burros, evitando assim abater uma parte de nossos animais”. (I Reis 18, 5)

  • E repartiram entre si a terra para percorrê-la. Acab foi por um lado, sozinho e Abdias tomou uma direção contrária. (I Reis 18, 6)

  • Abdias replicou: “Que pecado cometi eu para que entregues assim o teu servo nas mãos de Acab, para ele me matar? (I Reis 18, 9)




“As almas não são oferecidas como dom; compram-se. Vós ignorais quanto custaram a Jesus. É sempre com a mesma moeda que é preciso pagá-las”. São Padre Pio de Pietrelcina