Escreve o apóstolo Paulo: «O objetivo desta recomendação é o amor que procede de um coração puro, de uma boa consciência e de uma fé sincera» (1Tim 1,5). […] De facto, irmãos caríssimos, não há coisa mais doce que o amor, que a caridade. Aqueles que não o conhecem provem e vejam. E o que têm eles de provar para saborearem a doçura da caridade? «Provai e vede como o Senhor é bom» (Sl 33,9), porque «Deus é amor, e quem permanece no amor permanece em Deus, e Deus nele» (1Jo 4,16). […]

Se tiveres amor, possuirás Deus e, se possuíres Deus, que te faltará? Que possui o rico, se não tiver amor? Que falta ao pobre, se tiver amor? Pensas talvez que é rico aquele que tem o cofre cheio de ouro? […] Não tens razão, porque verdadeiramente rico é aquele em quem Deus Se digna habitar. Que poderás tu ignorar acerca das Escrituras a partir do momento em que o amor, quer dizer, Deus, começou a possuir-te? Que boa ação estarás impedido de fazer se fores digno de guardar no teu coração a fonte de todos os benefícios? Que adversário temerás, se mereceres ter Deus em ti como rei? […]

Mantende, pois, irmãos bem-amados, o elo suave e salutar da caridade (cf Col 3,14). Antes de mais, contudo, mantende o verdadeiro amor, que não é aquele que se promete com palavras sem se observar no coração (1Jo 3,18), mas aquele que se exprime em palavras porque permanece sempre no nosso coração. […] Pois a raiz de todos os bens é a caridade, assim como «a raiz de todos os males é o amor ao dinheiro» (1Tim 6,10).





Livros Recomendados

Sabedoria em GotasAprender a Rezar para Aprender a AmarA Presença Real e os Milagres Eucarísticos

Apoia-se: Seja um apoiador da Bíblia Católica Online.

Comentários no Facebook:

comments