Como suspira o veado pelas correntes das águas,
assim minha alma suspira por Vós, Senhor.
Minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo:
Quando irei contemplar a face de Deus?
Enviai a vossa luz e verdade,
sejam elas o meu guia e me conduzam
à vossa montanha santa e ao vosso santuário.
E eu irei ao altar de Deus,
a Deus que é a minha alegria.
Ao som da cítara Vos louvarei, Senhor, meu Deus.


Livros recomendados

A Inquisição – Um Tribunal de MisericórdiaOrtodoxia1964 — O ELO PERDIDO – O Brasil nos arquivos do serviço secreto comunista





Comentários no Facebook:

comments